Quem deve responder pelo crime de adulteração do arla?

arla

 O arla 32, agente químico que tem por objetivo preservar o meio ambiente e a saúde das pessoas, está levando motoristas para a cadeia. Empregados de transportadoras estão sendo pegos em operações da PRF e acusados de burlar o uso correto da substância. Mas quem deve pagar o pato? Essa foi uma questão levantada pelo parceiro Joadson Periato durante uma transmissão ao vivo no Facebook do Pedro Trucão. Ele pergunta:

Trucão, por que o motorista do caminhão vai preso em caso de Arla adulterado, ao invés do dono da empresa?

Por ser um assunto tão comentado pelos parceiros do trecho, Aqui no site do Trucão e também no Pé na Estrada temos diversas matérias sobre isso. O fato é que se o delegado de polícia civil entender que o motorista tem ciencia da adulteração no arla, a pessoa é acusada como cúmplice do crime, tendo pena de até 5 anos.

Até mesmo os estradeiros se dividem quando o assunto é quem deve ser punido no caso de adulteração do Arla. Uns dizem que o estradeiro empregado está sujeito às regras da transportadora e as vezes nem faz ideia de que dirige um veículo com arla adulterado. Outros dizem que o estradeiro sempre sabe e a partir do momento que este tem consciência de que dirige um caminhão com arla adulterado, deve responder pelo crime.

O repórter Jaime Alves falou sobre isso recentemente em um podcast – para ouvir, clique aqui.

Também tivemos uma reportagem no programa Pé na Estrada que aborda o tema, onde a opinião dos parceiros do trecho e da polícia foi ouvida.

E você, também tem alguma dúvida sobre o trecho? Fique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h30 e as quintas-feiras na página de Pedro Trucão também às 12h30.

 

Por Pietra Alcântara

1