Como são fiscalizados caminhões antigos que não utilizam o Arla?

caminhões antigos que não utilizam o Arla

O Arla 32 é um agente líquido redutor de emissões de óxidos de nitrogênio que, quando usado corretamente, reduz emissões de gases poluentes em até 80% no caminhão. Caminhonetes, SUVs e outros veículos a diesel de pequeno e médio porte utilizam o Sistema EGR e não precisam do Arla 32 para estarem regularizados. Já alguns modelos de ônibus, caminhões e outros veículos de grande porte necessitam do componente para se adequar à legislação e reduzir a emissão de gases poluentes. E ainda, existem modelos de caminhões antigos que não utilizam o Arla.

Se quiser saber mais sobre o assunto, ouça o podcast do repórter Jaime Alves clicando aqui. No Pé na Estrada, também temos uma matéria falando sobre a fiscalização do Arla 32 – clique aqui para assistir.

Mas e quando o caminhão é muito antigo e seu sistema não permite o uso do Arla? Essa foi a dúvida do parceiro Marcio Angelo Fabbo durante uma transmissão ao vivo no Facebook do Pé na Estrada:

Como estão sendo vistos pela vigilância os caminhões mais antigos em relação à emissão de poluentes, visto que nesses não se utiliza o Arla?

E aí? Nesses casos em que o caminhão é antigo o suficiente para não se usar o Arla, o que vale é a fiscalização da fumaça preta. Para realizar a operação, a Cetesb utiliza a Escala de Ringelmann – que compara a coloração da fumaça emitida com os tons colorimétricos impressos nesse instrumento.

Os veículos abordados após o uso da escala são submetidos à verificação, com uso de opacímetros, instrumentos de última geração que medem a opacidade da fumaça emitida por ônibus e caminhões a diesel e identifica quando as emissões pelo cano de escapamento estão fora dos padrões ambientais. As informações são do Portal Exame.

 

Punição

O excesso de fumaça preta é sinal de motor diesel desregulado e quem for pego leva multa de R$ 1.413,00. Trata-se de autuação ambiental, que não conta pontos na carteira de habilitação, mas pesa no bolso.

De acordo com a Cetesb, quem é flagrado pode pedir a redução do valor da multa em 70%, desde que o veículo não tenha sido autuado nos doze meses anteriores. Para isso, o proprietário deve se informar dos procedimentos por meio do telefone: 0800 113 560. Será preciso apresentar a solicitação em até 60 dias após o recebimento da notificação. Deve também comprovar a regularização do veículo por meio do Relatório de Emissão de Opacidade (RMO). Este relatório é emitido por uma empresa pertencente à rede de unidades operacionais capacitadas pela Cetesb. A relação das empresas cadastradas no Programa para Melhoraria da Manutenção de Veículos a Diesel (PMMVD) pode ser encontrada nesse link.

 

Dicas para evitar a fumaça preta e reduzir a emissão de poluentes

  • Mantenha o motor do veículo regulado conforme recomendação do fabricante
  • Faça revisão preventiva
  • Mantenha o sistema de escapamento em ordem
  • Abasteça com combustível de boa qualidade
  • Não acelere sem necessidade e evite excesso de carga
  • Fique de olho na pressão dos pneus
  • Desligue o motor quando estacionar
  • Não quebre o lacre da bomba injetora, pois aumenta o consumo de combustível e a emissão de poluentes

 

E você, também tem alguma dúvida sobre o trecho? Fique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h30 e as quintas-feiras na página de Pedro Trucão também às 12h30.

 

Por Pietra Alcântara

1