Existe vantagem em contratar mulheres como motoristas?

contratar_mulheres_como_motoristas

Estradeira Anaile, que dirige um Jacaré e compartilha o dia a dia nas estradas em um canal no Youtube | Imagem: Marcelo Prest

O número de mulheres caminhoneiras é muito inferior ao de homens. Somente 0,2% dos motoristas de caminhão são mulheres, segundo dados da CNT. Apesar disso, sabemos que independente do sexo, se uma pessoa for devidamente habilitada, é capaz de dirigir um caminhão com prudência e eficiência. Mas será que existe vantagem em contratar mulheres como motoristas?

Falaremos sobre esse tema hoje. Quem nos deu a sugestão foi a parceira Renata Macedo, durante uma transmissão ao vivo na página do Pé na Estrada. Ela faz a seguinte pergunta:

Trucão, porque será que no Brasil as empresas de ônibus e transportadoras ainda tem medo de contratar mulheres?

Renata, essa é uma boa pergunta! Mas com o tempo, percebemos que muitas empresas estão mudando essa visão. A cada dia, vemos mais mulheres na estrada.

Se alguma empresa ainda tem receio de contratar mulheres como motoristas, aqui vão alguns dados que comprovam que existem muitas vantagens em se contratar mulheres em qualquer área:

 

Vantagens em ter funcionárias mulheres

Um estudo feito pela Corporação Financeira Internacional revelou que incorporar mais mulheres às empresas ajuda a proteger os seus direitos, além de ser um bom negócio. 

A pesquisa mostra também que a coexistência de homens e mulheres no mesmo ambiente de trabalho faz com que as equipes sejam mais eficientes. A diversidade é uma característica fundamental para as organizações do futuro. Por isso, uma transportadora que possui funcionários de ambos os sexos tende a sair na frente nesse quesito.

contratar_mulheres_como_motoristas

Ana Paula Souza, de Jundiaí/SP, trabalhando na área de Interação com o Cliente na operação de Guincho Leve na CCR AutoBan | Imagem: Divulgação

Outra vantagem apontada pelo estudo tem a ver com a capacidade de lidar com as pessoas. As mulheres possuem maior predisposição para a comunicação e o seu feedback contribuem para a resolução de conflitos. As informações são da Connect Americas.

 

Incentivo à contratação de mulheres

A Braspress, empresa de encomendas com atuação nacional, possui um programa de contratação de motoristas mulheres desde 1998. Segundo o Portal iG, a empresa só tem colhido bons frutos desde que a iniciativa começou.

Contratando mais mulheres como motoristas, a Braspress conseguiu resultados como a redução de acidentes em 7% e economia de 4% com combustível – hoje o maior vilão em custos para as transportadoras.

Sobre a falta de mão de obra, a empresa também considera que sofreu menos com o aquecimento do mercado de trabalho ao integrar mulheres na função. 

A mudança, portanto, é também estratégica para diminuir custos. Como as mulheres costumam planejar mais a viagem, arriscam menos na condução do veiculo, dificilmente fazem ultrapassagem em local não permitido, a expectativa do setor é de que possam gerar um desconto na negociação com seguradoras no futuro, assim como já acontece no caso de veículos de passeio. 

“As mulheres se comprometem mais a respeitar regras de trânsito, e dificilmente se envolvem com bebida ou drogas ilícitas”, diz Miguel Antonio Mendes, diretor-executivo da Associação dos Transportadores de Carga de Mato Grosso (ACT).

Quer entrar na área de transporte de cargas e não sabe como? Confira a matéria Como conseguir o primeiro emprego como caminhoneiro – que tem dicas para quem está começando a carreira no segmento, seja homem ou mulher.

 

Mulheres estradeiras

Sabemos que, como qualquer profissão, ser motorista profissional tem seus desafios, tanto para homens quanto para mulheres. Há preocupação quanto à segurança durante as viagens e o tempo longe da família. Ainda sim, é possível ser bem sucedida na profissão sendo mulher. Muitas mulheres estradeiras estão aí para provar isso.

contratar_mulheres_como_motoristas

Noemi durante entrevista para o Pé na Estrada.

Uma delas é a Noemi, mulher carreteira que abandonou a vida de vendedora para fazer a rota do Mercosul com seu Mercedes-Benz. Clique aqui e assista a reportagem em que ela conta como chegou a profissão.

Outro exemplo são as caminhoneiras Sheila e Anaile. Assista o bate-papo em que elas falam sobre o que mais gostam na profissão, se vale a pena trabalhar como motorista de caminhão e como conseguem conciliar filhos, família e estrada.

E você, também tem alguma dúvida sobre o trecho? Fique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h00 e as sextas-feiras na página de Pedro Trucão e na Web Estrada, também às 12h00.

 

Por Pietra Alcântara

1