Por que o exame toxicológico não é exigido para quem tira carteira AB?

carteira

Desde o início da vigência da obrigatoriedade do exame toxicológico para categorias C, D e E de CNH, em 2016, o assunto tem causado polêmica e ainda hoje divide opiniões. Atualmente, conforme o Código de Trânsito Brasileiro, o exame toxicológico é exigido apenas de condutores dessas categorias, que dirigem veículos grandes, como ônibus e caminhões, geralmente transportando pessoas ou cargas. O exame toxicológico não é exigido para categorias AB.

Você sabe como funciona o exame? Confira no artigo Meu primeiro exame toxicológico – clique para ler.

Muitos motoristas defendem o exame para as demais categorias. A dúvida do parceiro Luciano Lima foi justamente sobre esse assunto. Ele pergunta:

Por que o exame toxicológico não é exigido para quem tira carteira AB?

Existe um dado alarmante usado pelas entidades que defendem o exame toxicológico para motoristas profissionais: caminhões são apenas 4% da frota nacional, mas estão envolvidos em 43% das mortes no trânsito. O mesmo acontece com os ônibus, que representam em torno de 1% da frota porém têm envolvimento em 8% dos acidentes com mortes.

Isso não quer dizer que o motorista profissional causou o acidente, mas mostra que um acidente envolvendo veículos grandes é muito mais fatal que entre veículos menores. Por isso, esses condutores precisam ser os melhores da via e precisam estar em seu melhor estado psíquico para não causar acidentes e para evitá-los quando presenciarem imprudências de outros motoristas.

A droga tira o motorista dessa “excelência mental”: deixa os reflexos mais lentos, faz com que o motorista tenha menos percepção do perigo e se arrisque mais. Em um estudo com pilotos de avião, o uso da droga reduziu o tempo de reação e raciocínio e aumentou em 4x o número de erros operacionais médios e graves.

exame toxicológico

Isso pode mudar?

O fato de hoje o exame toxicológico não ser obrigatório para outras categorias, não quer dizer que isso não possa mudar no futuro. Uma prova disso é a aprovação da proposta que inclui o exame toxicológico entre os pré-requisitos para quem quer tirar primeira habilitação nas categorias A (moto) ou B (carro) e para condutores que exerçam atividade remunerada. Para saber mais sobre isso, clique aqui e veja a matéria do Pé na Estrada.

E você, também tem alguma dúvida sobre o trecho? Fique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h30 e as quintas-feiras na página de Pedro Trucão também às 12h30.

 

Por Pietra Alcântara

1