Por que querem mexer na nova tabela de fretes?

nova_tabela_de_fretes

Uma das exigências da greve dos caminhoneiros era a revisão da tabela de frete mínimo. A ANTT, responsável por regular o preço do frete, publicou uma nova tabela  de fretes no dia 1º de junho. Porém, o governo federal já anunciou que a tabela será revista. A decisão confundiu muita gente. Sobre o assunto, a parceira Lucimara Melo pergunta:

Trucão, por que eles estão querendo mexer na tabela de fretes?

No geral, Lucimara, é por pressão do Agronegócio. Antes da decisão de rever a tabela, houve uma reunião entre os representantes do agro, os ministros dos Transportes e da Agricultura. A partir dessa reunião, a revisão foi anunciada.

Produtores rurais alegam que a tabela eleva os custos do frete em até 150%. Para Blairo Maggi, ministro da Agricultura, o tabelamento tornou o frete muito caro e, sem uma revisão dos valores, pode haver impacto na inflação.

“Quem vai acabar pagando a conta é o consumidor, com inflação violenta que vai vir pela frente”, disse à Folha. “Não pode, em um momento desse, desequilibrar todo o resto da economia em função de uma determinada categoria.”

Blairo ainda exemplificou que um mesmo frete que antes da publicação da tabela custava R$ 5 mil, agora fica em torno de R$ 13 mil e R$ 14 mil. “Não há possibilidade de você ter um frete tão caro assim”, disse ao Jornal do Brasil.

Já o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva, avisou que se a tabela não for revista, a CNA poderá ir à Justiça questionar a legitimidade da medida. “Se continuar assim, vai inviabilizar”, disse. “O bom senso não prevaleceu. O que é bom senso? É que seja bom para os dois lados. Não só para os caminhoneiros e ruim para o produtor”.

Martins disse ainda que os preços praticados com a atual tabela vão encarecer os produtos para os consumidores.

A ANTT ainda não possui um posicionamento sobre o assunto. Em nota, a Agência comunica:

“Primeiramente, informamos que este assunto vem sendo discutido com prioridade na ANTT desde a semana passada. Em breve, a ANTT publicará ajustes na tabela, com dados mais detalhados, que irão esclarecer as possíveis dúvidas. Para discutir esse assunto amplamente com a sociedade, a Agência vai abrir processo de Consulta Pública.”

Resta saber o que será decidido e se a decisão vai prejudicar os caminhoneiros. Representantes da categoria se manifestaram sobre a decisão do governo de rever a nova tabela e ameaçaram uma nova greve.

 

E você, também tem alguma dúvida sobre o trecho? Fique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h00 e as sextas-feiras na página de Pedro Trucão e na Web Estrada, também às 12h00.

Por Pietra Alcântara

 

1