quinta-feira, setembro 24, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Adeus Via Anchieta

- Publicidade -
Por medida de segurança, a Rodovia dos Imigrantes é proibida para os pesados. É que devido a inclinação e as linhas retas da pista, os caminhões desenvolveriam mais velocidade, aumentando o risco de acidentes graves, mesmo para os freios eficientes dos veículos mais modernos. Só tem a Via Anchieta.

Inaugurada em duas etapas, a pista Norte em 1947 e a pista Sul em 1953, a sinuosa Via Anchieta, de duas faixas e raros pontos de ultrapassagem, é, há mais de 50 anos, a única ligação viável de São Paulo com a Baixada Santista para os cargueiros com destino ao Porto de Santos. A estrada está saturada. Os congestionamentos são frequentes, assim como os acidentes e as reclamações dos motoristas, multados por ultrapassarem em local proibido.

Mas surge uma alternativa. Pelo menos um projeto de uma nova opção para a Baixada Santista. É o projeto Via Mar que não tem apenas rodovia, mas também um complexo de soluções modais e plataformas para modernizar o sistema viário e o fluxo de cargas no Porto. Se sair do papel, o percurso da rodovia terá apenas 36 quilômetros, fazendo a conexão do trecho Leste do Rodoanel Mário Covas ao Porto de Santos.

Projeto tem até túnel submerso

O projeto da empresa Contern prevê uma rodovia com duas pistas e três faixas de rolamento por sentido. Ela cruzará a Rodovia Cônego Domênico Rangone e seguirá ao nível do solo até encontrar um túnel submerso que atravessará o canal do Porto e fará a ligação com a avenida portuária.

 

Trata-se de um projeto moderno e ambicioso, capaz de melhorar a produtividade do Porto e trazer muito mais segurança e conforto para os motoristas, especialmente aos caminhoneiros que há mais de meio século só podem utilizar a velha Via Anchieta. O Pé na Estrada está acompanhando.

Por Jaime Alves

2 COMENTÁRIOS

  1. Existe um outro projeto que poderia ser também retomado. Era o da pista auxiliar da Imigrantes pensado nos anos 70. Poderia ser destinada a estes pesados.
    De fato um absurdo que a Velha Senhora seja a única opção. Ao meu ver com todo seu traçado sinuoso, que já foi moderno e ousado nos tempos de sua inauguração, continua mostrando-se a mais versátil.
    O desgaste que sofre a Anchieta deveria mobilizar seu tombamento e impedir a sua reversão das pistas de forma a obrigar a criar uma outra via.

    Outra opção ampliar o uso das duas ferrovias de descida A Inglesa e a Mairinque Santos (usando seus nomes clássicos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados