sexta-feira, outubro 23, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Ano fecha com aumento nas vendas de caminhões, pesados foram destaque

- Publicidade -

A economia no Brasil está em processo de recuperação. Os dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) em coletiva nesta terça-feira, 7, mostram que houve aumento nas vendas de caminhões em 2019. Mas o caminho a percorrer ainda é longo e isso vai influenciar o mercado em 2020.

Leia também: CRLV digital começa a valer em todo o Brasil

Foram 101.335 unidades de caminhões vendidos em 2019, contra 75.994 em 2018, um crescimento de 33,3%. Os pesados foram destaque nas vendas, com aumento de 48,7% em relação ao ano anterior. Os caminhões pesados vem, ano após ano, liderando os licenciamentos de veículos de carga.

As vendas de ônibus também cresceram, mas as exportações de pesados em geral tiveram queda em 2019. As vendas de máquinas agrícolas também caíram, mas suas exportações terminaram o ano no azul.

Falando de veículos em geral, incluindo leves e pesados, foram vendidas 2,7 milhões de unidades durante o último ano. O crescimento do setor automotivo foi de 8,6%.

Em 2019, o Brasil se tornou o 6º mercado automotivo do mundo, ultrapassando França e Reino Unido. Em 2018, o país estava na 8º posição.

 

Caminhões

aumento nas vendas de caminhoes

A recuperação das vendas de caminhões é um fato, mas está acontecendo lentamente. Houve aumento nas vendas de caminhões no último ano e isso deixa o setor otimista. Em 2018, houve um crescimento de 46,3% nas vendas, o maior desde 2009 no setor. Em 2019, o percentual de crescimento foi de 33,3%.

Como já falado, os caminhões pesados lideraram as vendas: foram 51,7 mil unidades vendidas durante todo o ano.

Os caminhões leves foram o único segmento que diminuíram as vendas em 2019. A Anfavea registrou queda de 2,6%, com 11,2 mil unidades vendidas no último ano.

  2019 2018 %
Total caminhões 101.335 75.994 33,3
Semileves 5.079 4.121 23,2
Leves 11.242 11.544 -2,6
Médios 10.069 7.675 31,2
Semipesados 23.227 17.869 30
Pesados 51.718 34.785 48,7

 

Em relação às montadoras, a Ford Caminhões teve queda nas vendas em 2019, causadas pelo encerramento das operações da marca na América Latina e, consequentemente, no Brasil. A fábrica da Ford, em São Bernardo do Campo, tem sido alvo de negociações com empresas como o grupo Caoa e a chinesa BYD, mas nenhum acordo foi fechado.

Também foi em 2019 que as marcas Peugeot e Citröen passaram a ser apresentadas juntas nos dados da Anfavea. As montadoras também se posicionaram como parceiras na Fenatran e trouxeram lançamentos parecidos.

As marcas que mais venderam foram, consecutivamente, Mercedes-Benz, MAN e Volvo. Essa última teve aumento nas vendas de caminhões de cerca de 58% em 2019, percentual maior que as outras duas concorrentes.

  2019 2018 %
Agrale 58 57 1,8
Caoa (Hyundai) 258 70 268,6
DAF 3.247 2.343 38,6
Ford 6.458 9.314 -30,7
Iveco 3.889 2.786 39,6
MAN (Volkswagen) 26.740 20.242 32,1
Mercedes-Benz 29.951 21.153 41,6
Peugeot Citroën 347 7 4.857,1
Scania 12.757 8.643 47,6
Volvo 16.844 10.642 58,3

 

 

Ônibus

mercado_de_caminhoes_onibus
Imagem: Mercedes-Benz/Divulgação

No decorrer dos meses de 2019, as vendas de ônibus foram positivas. O saldo final traz 38,8% de aumento, com 20,9 mil unidades vendidas durante o ano, contra 15 mil vendidas em 2018.

As marcas que mais venderam ônibus foram Mercedes e MAN.

  2019 2018 %
Agrale 2.229 1.848 20,6
Iveco 253 1.018 -75,1
MAN (Volkswagen) 5.509 3.417 61,2
Mercedes-Benz 11.146 7.457 49,5
Scania 901 760 18,6
Volvo 744 430 73

 

 

Máquinas agrícolas

Apesar do Brasil ser conhecido pela forte atividade no agro, máquinas agrícolas tiveram queda nas vendas em 8,4% em 2019. Em 2018, as vendas alçaram 47,7 mil unidades, o que na época representou crescimento de 12,7% em relação à 2017, que teve 42,3 mil unidades vendidas.

Em 2019, foram 43,7 mil unidades. O número ainda é maior que o resultado de 2017, porém representa queda em relação ao ano passado

 

Exportações

Assim como em 2018, as exportações de veículos em 2019 foram influenciadas pela crise econômica na Argentina. Houve queda de 11% nas exportações, incluindo autoveículos e máquinas agrícolas.

A solução de buscar mercado em outros países vizinhos não tem tido tanto efeito pois muitos países, como Venezuela, Chile e Colômbia também passam por crises.

Foram 13,5 mil unidades de caminhões exportadas em 2019, contra 24,6 mil unidades em 2018, o que representa queda de 45%. O único segmento de caminhão que teve crescimento nas exportações foi o de semileves, com 24%.

Já os ônibus tiveram 21,6% de queda nas exportações, com 7,1 mil unidades exportadas em 2019 contra 9,1 mil em 2018.

Já as exportações de máquinas agrícolas foram positivas em 2019. Houve crescimento de 1,5%, com 12,8 mil unidades no último ano e 12,6 mil em 2018. Um dos fatores que impulsionou a exportação de máquinas foram as compras dos Estados Unidos, que ajudaram a segurar o resultado positivo.

 

Projeções 2020

Para 2020, as expectativas da Anfavea estão positivas para vendas. Para autoveículos em geral, a projeção é de 9,4% de aumento no licenciamento, com 3,05 milhões de unidades.

grafico anfavea 2020
Fonte: Anfavea

A estimativa é otimista, mas ainda está 750 mil unidades abaixo do pico de vendas, ocorrido em 2012, quando o mercado alcançou vendas de 3,8 milhões de unidades.

anfavea 2020
Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, durante coletiva de imprensa.

Para o presidente Luiz Carlos Moraes, ainda falta muito para que haja um crescimento sustentável da economia. “Não podemos nos enganar com esse otimismo”, declara.

Ele citou problemas estruturais como taxa de juros para exportações, problemas de infraestrutura e outros, que devem ser resolvidos para que a economia cresça consideravelmente. “Precisamos de um país mais ambicioso”.

 

Expectativa para o ano

As expectativas para 2020 foram assunto do debate lá na Web Estrada, nossa rádio online. Se você perdeu o bate-papo ao vivo, assista pelo Youtube:

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados