quarta-feira, agosto 12, 2020
- Publicidade -

Após reforma, pavimento em município da Bahia derrete e dificulta a passagem

- Publicidade -

Você já usou a expressão “calor de derreter asfalto”? Em Sobradinho – BA, isso está acontecendo na prática. Sobradinho é conhecido pelo seu clima semi-árido, quente durante todo o ano e, após reforma, que começou há um ano, o pavimento no município da Bahia está derretendo.

pavimento em municipio da Bahia
Imagem: BATV/TV Globo

Esse não é só um problema da Bahia, mas em todo o Brasil percebe-se que os pavimentos duram menos que deveriam. Essa foi a conclusão de uma pesquisa realizada pela CNT. Clique aqui e entenda por que as rodovias pavimentadas no Brasil duram tão pouco.

De acordo com a prefeitura da cidade, Sobradinho possui o maior PIB per capita da sua região administrativa. Ainda sim, os moradores enfrentavam o problema da falta de pavimentação nas ruas do município, que começou a ser resolvido em fevereiro deste ano. Infelizmente, a nova pavimentação parece ter aumentado os problemas ao invés de solucioná-los.

Os moradores de Sobradinho reclamam que a camada do pavimento é tão fina que pode até mesmo ser retirada com as mãos e que o asfalto derrete com o calor e gruda no sapato das pessoas. De acordo com o técnico em edificações Carlito Souza Nunes, que falou ao Jornal Hoje, a obra não atende às normas do DNIT, responsável pela regulamentação da Infraestrutura de Transportes Nacional.

A Prefeitura de Sobradinho investiu 1 milhão e 315 mil reais nas obras, que segundo o prefeito Luiz Vicente ainda estão em andamento e tem previsão para terminarem em 3 meses. Após uma reportagem do Jornal Hoje à respeito do derretimento do pavimento, a prefeitura ordenou que uma camada de pó de brita fosse colocado em toda superfície de asfalto apontada como falha, procedimento apontado mais tarde como parte das obras. Sendo ou não uma das fases da pavimentação do município, o procedimento não trouxe tantos resultados.

 

Um problema nacional

Não é só o município de Sobradinho que sofre com pavimentação de baixa qualidade. Uma pesquisa realizada pela CNT revela que houve queda na qualidade do estado geral das rodovias brasileiras nos últimos anos. A classificação regular, ruim ou péssima representa 61,8%, enquanto em 2016 esse índice era de 58,2%. Em 2017, 38,2% das rodovias foram consideradas em bom ou ótimo estado, enquanto um ano atrás esse percentual era de 41,8%. Vale lembrar que as rodovias pavimentadas no Brasil representam apenas 12,3% das estradas do país. Clique aqui e veja outros aspectos sobre as rodovias pavimentadas nacionais.

E se existisse um tipo de pavimento feito para durar mais tempo? O repórter Jaime Alves esteve na Universidade de São Paulo e acompanhou um estudo feito sobre um tipo de pavimento asfáltico muito resistente, que pode durar de 40 a 50 anos até a primeira manutenção. Clique e assista à reportagem!

E você, já passou por Sobradinho? Conhece outro trecho que possui pavimento falho? Conte para a gente!

 

Por Pietra Alcântara com informações do Jornal Hoje

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados