terça-feira, outubro 27, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Caminhoneiros denunciam fura fila nos terminais da VLI, empresa responde

- Publicidade -

Imagine a cena: você agendou seu horário, chegou na hora e entrou na fila para descarregar. Depois de algum tempo esperando, você vê outros caminhões, que chegaram bem depois de você, cortando a fila e indo diretamente para o descarregamento. E aí, o que você pensa ou faz?

vli_destaque

Isso aconteceu em alguns terminais da VLI Logística, braço de transporte da Vale, e despertou o descontentamento de muita gente. Alguns mandaram o caso para nós, mas com o pedido de não serem identificados. Veja a denúncia:

Tem gente que chega no horário do agendamento e fica quase 24 horas na fila. Aí chega um “espertão” com esquema na VLI em Araguari, Uberaba, Pirapora e Colinas do Tocantins e fura a fila. Isso é grave, qualquer hora vai sair tiro no terminal.

Entramos em contato com a VLI e a empresa explicou que está em fase piloto de um novo projeto, o IntegraRodo, que visa diminuir o tempo de espera para carga e descarga. Portanto, segundo a resposta, os caminhões que aparentemente estavam furando fila, na verdade, já faziam parte do projeto. A nota enviada à produção diz:

A VLI, empresa de logística que integra terminais, ferrovias e portos, informa que a iniciativa IntegraRodo tem como objetivo gerar eficiência e aumentar a produtividade do modal rodoviário, responsável por levar as cargas a partir de sua origem até os terminais intermodais da empresa. Implementado inicialmente em parte do volume que chega aos terminais de Uberaba (MG), Araguari (MG), Palmeirante (TO) e Guará (SP), o projeto oferece um sistema de monitoramento interligado entre cliente, transportadora e caminhoneiro que estabelece um controle mais efetivo e define o ritmo de todo o percurso do profissional na estrada. Desta forma, ele pode realizar todo o ciclo do caminhão com mais agilidade e otimizar seu tempo para a realização de outras entregas.

A companhia esclarece que o agendamento atual dos caminhões e seus tempos médios praticados não sofrerão alteração e impacto com a implementação do IntegraRodo.

Segundo a VLI, não há a necessidade de agendamento com o novo modelo, pois a logística é tão encaixada que o caminhão já chega na hora de descarregar. E como cada caminhão é programado para chegar em um momento, não há, praticamente, formação de fila.

Ainda de acordo com a empresa, 1.500 caminhões chegam por dia em suas instalações e, atualmente, 10% deles – 150 – já estão inseridos no novo formato.

Explicou-se ainda que o projeto é por cliente, por isso, é possível que uma transportadora possa ter caminhões que não fiquem na fila, pois estão atendendo determinado cliente, e que outros fiquem, pois estão atendendo outro cliente que ainda está no sistema de agendamento. A empresa garante também que o novo projeto não afeta os tempos de espera na fila do agendamento.

(Nota da editora – embora tenha mandado a resposta oficial por nota, a VLI fez questão de marcar uma reunião com a equipe para esclarecer o projeto. Algo bastante raro no setor. A empresa ainda ficou de marcar um dia para que possamos visitar alguma das plantas onde o IntegraRodo ocorre e saber diretamente dos motoristas o que estão achando do projeto.)

E você, quer fazer uma denúncia? Gostaria de elogiar alguma empresa? Os canais do Pé na Estrada estão abertos.

 

Por Paula Toco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados