segunda-feira, janeiro 18, 2021

Caminhoneiros serão prioridade na campanha de vacinação

- Publicidade -

Na última segunda-feira, 30, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, anunciou que caminhoneiros e portuários são o próximo foco da campanha de vacinação contra a gripe em todo o país. O anúncio aconteceu durante uma coletiva de imprensa com ministros do Estado.

Leia também: Decreto garante serviços essenciais para setor de transporte

vacinacao

Assim que a agenda para idosos e profissionais de saúde for encerrada, os profissionais de transportes terão prioridade no cronograma de vacinação do Ministério da Saúde.

O Ministério da Infraestrutura comunicou a decisão e reforçou a necessidade de ações preventivas de combate ao coronavírus para as duas categorias que seguem operando em todo o Brasil.

Ao lado do ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta, Tarcísio também divulgou a campanha do Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), que está com 130 postos de atendimento a caminhoneiros em rodovias de todo o país com orientações e a entrega de produtos de higiene e alimentação aos profissionais.

O ministro afirma contar com esta estrutura para auxiliar na oferta de vacinas aos profissionais do transporte rodoviário. A Frente Parlamentar Mista de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog) e a Confederação Nacional do Transporte (CNT) também se dispuseram a ajudar com a organização.

 

Transporte de testes rápidos

O Ministério da Infraestrutura também está auxiliando o Ministério da Saúde na logística de distribuição dos primeiros 500 mil kits de teste rápido para o Coronavírus.

O lote faz parte de um montante de 5 milhões de itens adquiridos e doados pela Vale e chegou ao Brasil na segunda. O material já tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e já foi liberado para o centro de logística do Ministério da Saúde em São Paulo.

O Ministério da Infraestrutura foi responsável por garantir a oferta de linhas aéreas essenciais para o despacho do material entre os estados e também deve atuar em suporte quando houver lacunas na distribuição. O ministro Tarcísio está em contato com os estados através do Conselho Nacional de Secretários de Transportes (Consetrans) e conta com a possibilidade de usar aeronaves e veículos oficiais, além do apoio das Forças Armadas.

 

Adaptado de Ministério da Infraestrutura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados