Fonte: Revista Carga Pesada

Atendendo aos pedidos dos caminhoneiros que descarregam grãos no Porto de Paranaguá, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) acaba de adotar uma nova funcionalidade no sistema Carga Online, que ordena a chegada de caminhões até o Porto. A partir de agora, os caminhoneiros poderão consultar, via SMS ou pela internet, se a carga que irão transportar já está cadastrada no sistema eletrônico do Porto, evitando chegar ao Pátio de Triagem sem o cadastramento prévio.

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seil) analisa o contexto de escoamento das safras de forma integrada. Reunimos aqui na secretaria as demandas do Porto e dos demais órgãos onde atuamos para que possamos trabalhar de forma conjunta, em parceria com as concessionárias e o transporte ferroviário. E as melhorias que estão sendo feitas no Carga Online são resultado deste processo”, explica.

Nosso trabalho de aprimoramento constante do Carga Online inclui ouvir todos os usuários do sistema, para tentar atender as necessidades. E uma demanda comum entre os caminhoneiros era uma forma de averiguar se a carga que eles estavam transportando estava ou não cadastrada no sistema da Appa”, explica o superintendente dos portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino. “Esta é mais uma garantia para o caminhoneiro que já descobriu o quanto é mais vantajoso não ter que aguardar para descarregar naquelas intermináveis filas de caminhões”, completa Dividino.

Para saber se a carga está cadastrada no sistema, o caminhoneiro precisa mandar uma SMS para o número 28595 com a palavra “Appa” e ao número da placa do caminhão (letras e números). Dentro de poucos minutos, o sistema responderá se a carga está cadastrada ou não.

Outra maneira de conferir o cadastro é a través da internet. No site da Operação Safra (www.operacaosafra.pr.gov.br), basta inserir a placa do veículo no campo indicado – na página inicial – e imediatamente averiguar se o caminhão já está cadastrado.

Na prática – O caminhoneiro Adão Rodrigues saiu de Marialva para descarregar soja no Porto de Paranaguá. Quando chegou ao Pátio de Triagem, o cadastro que deveria ter sido feito na origem, não havia sido efetuado. “Estou carregado desde quinta-feira. Cheguei aqui na sexta-feira, não estava cadastrado tive que esperar para descarregar só na segunda-feira, quando a origem cadastrou. Se estivesse tudo certinho, eu teria descarregado já na sexta-feira”, lamenta.

Além da dificuldade do atraso para descarregar, que chega a comprometer algum frete de retono, os caminhoneiros mencionam que não estar cadastrado gera outros transtornos como dificuldade de encontrar lugar para permanecer com o caminhão.

O caminhoneiro Gerson Rosa, de Bebedouro, Interior de São Paulo, não teve esse problema. Carregado de farelo de soja, antes de chegar no Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá, ele checou se o cadastrado estava certo. “No caminho, passei uma mensagem. Na primeira vez, ainda não estava cadastrado. Deu tempo de passar em casa e passar o domingo. Hoje de manhã, mandei outra mensagem, já estava cadastrado, desci e vou descarregar daqui a pouco. Esse sistema de checar antes facilita muito para nós. Se não está cadastrado, a gente nem vem”, afirma o caminhoneiro.

O Carga Online é um sistema eletrônico de agendamento de cargas que só permite o envio de caminhões ao Porto de Paranaguá mediante espaço em armazém para receber os produtos e navio nomeado para receber a mercadoria. Este agendamento, intensificado desde o ano passado com a Operação Safra – acabou com a fila de caminhões que se formava no acesso ao Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá. Desde agosto de 2011 não são registradas filas de caminhões em Paranaguá. No mês de abril, o Pátio de Triagem recebeu 40,6 mil caminhões, cinco mil a mais do que o mesmo período do ano passado, sem a formação de filas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here