sexta-feira, outubro 30, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Categoria se divide sobre paralisação de caminhoneiros

- Publicidade -

Desde que a Resolução 5.849/2019 foi aprovada na última terça-feira, 16, fala-se sobre uma nova paralisação de caminhoneiros para o ano de 2019. Nesta segunda-feira, 22, data citada como ponto de partida das manifestações, alguns motoristas se organizaram em grupos de Whatsapp, mas muitos esperam um parecer de lideranças da categoria, que terão reunião com o ministro da Infraestrutura ainda esta semana.

Leia também: Novo piso mínimo do frete; entenda o que mudou

 

Paraíba

Um dos pontos interditados nesta segunda-feira é a BR 230, em um trecho que dá acesso do sertão da Paraíba até a cidade de Campina Grande. Por lá, a paralisação de caminhoneiros para apenas veículos de carga, sem interferir na passagem de carros e outros veículos.

Caminhões com cargas vivas, medicamentos e alimentos perecíveis também estão com passagem liberada. O movimento não tem participação de sindicatos ou lideranças e segundo a Rádio CBN, não há previsão para o fim do protesto.

 

Recife

Em Recife, nesta manhã, um grupo de motoristas se concentrou no acostamento da BR 101 em Jaboatão dos Guararapes.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 10h, a paralisação de caminhoneiros se dispersou. As informações são do Jornal do Commercio.

 

Reunião com ministro

Após a repercussão da publicação do novo piso mínimo do frete, o ministro Tarcísio de Freitas prometeu receber em Brasília, nesta semana, lideranças da classe dos caminhoneiros.

Muitas dessas lideranças estão aguardando a reunião para divulgar um posicionamento em relação ao piso mínimo. Já se fala até mesmo sobre suspensão da nova tabela de frete.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados