Com o crescimento das vendas de extrapesados e principalmente dos modelos mais completos, muitas empresas estão investindo em lançamentos para esse segmento. A Iveco acaba de lançar no Brasil o Iveco Hi-Way, caminhão que foi apresentado ano passado na Europa e já está desembarcando por aqui.

São três faixas de potência: 440, 480 e o novo 560 cv, três versões de tração: 4 x 2, 6 x 2 e 6 x4 e três entre-eixos: 3.500, 3.200 e 3.000. O veículo também vem com quatro anos de garantia – um para o veículo completo e mais três para o trem de força.

Porém potência hoje em dia não vende caminhão se não for aliada ao conforto para o motorista, por isso o caminhão vem com muitos itens de série e opcionais pensados no estradeiro, como bancos do motorista e passageiro com apoia-braços, regulagens pneumáticas de altura – com memória –, profundidade e inclinação, além de ajuste lombar, cinto de segurança integrado, revestimento de couro de série, cama High-Comfort, que não deforma, é lavável e antimofo. A estrutura mede 2,0 m X 0,80 m, e como opcional, o veículo pode vir com beliche, com auxílio de dois amortecedores para facilitar o manuseio, escada em alumínio. A cabine é equipada com climatizador e ar-condicionado digital, tem muitos porta-objetos, geladeira e box térmico.

No quesito segurança, o Hi-Way traz freio motor por descompressão e borboleta, de 415 cv de potência de frenagem e conta com freio auxiliar Intarder, que, combinado ao freio motor, chega à quase 1.000 cv, além do ajustador automático de freios, freios ABS e sensor do nível de desgaste da lona. Esse conjunto de frenagem é inclusive mais potente que o da versão européia, mas isso não é exatamente algo positivo. Isso acontece porque as condições brasileiras são muito mais severas e exigem mais dos freios.

Prova dessa diferença de condições de rodagem é que, mesmo sendo o produto mais robusto da empresa para o setor rodoviário, antes de chegar ao Brasil ele teve que passar por diversos testes e calibrações, só assim é possível aguentar os desgastes daqui. Para rodar em nossas estradas ruins, aclives e declives muito acentuados e outras condições do nosso mercado, o Hi-Way passou por mudanças, dois milhões de quilômetros de teste, em 150 mil horas, e tudo isso com um investimento nacional de R$ 100 milhões. Esse foi o custo das nossas condições de rodagem.

O caminhão chega ao mercado com intervalo de preço entre R$ 320mil (a versão 4 x 2 de 440cv) a R$ 395 (560cv) – valores sem opcionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here