quarta-feira, setembro 30, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Com vendas de pesados no azul, Anfavea mantém ‘confiança moderada’

- Publicidade -

Os dados divulgados pela Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) nesta quarta-feira, 5, mostram que em agosto houve aumento no licenciamento de caminhões. Ao contrário do setor veículos leves, as vendas de pesados têm se mantido ao longo dos meses.

Leia também: Fábrica da Ford no ABC paulista é comprada por Grupo Caoa

vendas de pesados

 

Caminhões

comprar_um_caminhao

O setor de caminhões teve em agosto o melhor emplacamento desde 2014. Houve aumento de 26,5% nas vendas de pesados em relação a agosto de 2018.

Foram 9,4 mil unidades em agosto, contra 8,9 mil vendidas em julho deste ano, o que representa crescimento de 5,5%. No acumulado, o aumento é de 41,4%.

Já as exportações tiveram queda de 37,4% em relação ao ano passado. Em agosto foram 1,4 mil exportações de caminhões, contra 1,5 mil em julho deste ano, com queda de 10,4%. 

Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, aponta que a crise na Argentina, um dos principais países que compram veículos do Brasil, refletiu negativamente no número de exportações dos últimos meses deste ano.

 

Máquinas agrícolas

vendas_de_caminhoes_continuam_aumentando

As máquinas agrícolas tiveram queda nas vendas de agosto, quando comparamos com o mesmo mês em 2018. Foram 4,2 mil unidades licenciadas neste mês, contra 5 mil em agosto do ano passado, uma diferença de 17,4%.

Em relação ao mês passado, as vendas foram 6% mais altas. No acumulado, foram mais baixas, com 5,8% de queda registrada pela Anfavea.

A exportação de máquinas agrícolas também foi afetada pela crise na Argentina, porém em menor escala. Houve queda de 0,1% nas exportações de agosto em comparação com o mesmo período em 2018 e 16,3% de queda em relação ao mês passado.

No acumulado houve crescimento de 1,1%. Nos primeiros 7 meses de 2018, foram 8,6 mil unidades exportadas, contra 8,7 mil no mesmo período deste ano.

 

Ônibus

Foram 2 mil unidades vendidas em agosto, o que representa aumento de 29,5% em relação à agosto de 2018. Já em relação a julho, o crescimento foi de 12,1%.

No acumulado também houve aumento. Foram 13,4 mil unidades vendidas nestes primeiros 7 meses, contra 8,9 mil registradas nos primeiros 7 meses de 2018, uma diferença de 49,8%.

A crise na Argentina também refletiu no mercado de exportações de ônibus e o mês de agosto, com 446 unidades exportadas, teve queda de 20,8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em relação a julho, a queda é de 12,9% e no acumulado é de 18,1%.

 

Previsões

O presidente da Anfavea fala sobre as previsões da associação para o mercado de veículos geral com “confiança moderada”. Os 11,4% de crescimento no mercado – que inclui veículos leves e pesados – foram mantidos.

previsoes anfavea 2019

Para Moraes, vários fatores combinados irão definir o crescimento do mercado de veículos, principalmente na venda de pesados: condições do varejo, capacidade de consumo das famílias, infraestrutura e o agronegócio, visto que o setor de caminhões tem uma certa dependência no agro.

Os lançamentos da indústria automotiva, reservados para o segundo semestre do ano, também são considerados indicadores de que as vendas podem crescer, segundo o presidente.

 

Para conferir a carta da Anfavea na íntegra, clique aqui.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados