A DAF Trucks participará de um teste de dois anos de comboio de caminhões, liderado pelo TRL, o Laboratório de Pesquisas de Transporte do Reino Unido. Juntamente com seus parceiros, TNO, Ricardo e a empresa DHL de logística, a DAF foi selecionada pelo Departamento de Transportes do governo do Reino Unido e a Highways England para obter experiência em comboio de caminhões autônomos em rotas selecionadas na malha de rodovias estratégicas da Inglaterra. O comboio de caminhões, chamado de Platooning, consiste em uma pelotão de veículos conectados por tecnologia sem fio que permite que sejam dirigidos a pouca distância um do outro, sendo que apenas o primeiro é conduzido por um motorista. Os primeiros caminhões da DAF estão programados para testes no Reino Unido nos próximos meses.

Com os estudos, o governo inglês busca obter experiência com essa inovação, que poderá trazer mais eficiência ao transporte rodoviário. O comboio permite que os caminhões sejam dirigidos em formação fechada, levando a um menor consumo de combustível, redução nas emissões de CO2 e melhora no fluxo de tráfego, utilizando sistemas avançados de assistência para o condutor, que contribuem para o aumento da segurança rodoviária.

Benefícios

No comboio de caminhões, Wifi-P altamente avançado, radar e câmeras permitem que dois caminhões conectados por tecnologia sem fio sejam dirigidos a pouca distância um do outro. Utilizando as informações do primeiro caminhão do pelotão, os veículos que o seguem poderão acelerar, frear e fazer curvas automaticamente.

No comboio, quando o veículo líder freia, os que o seguem frearão automaticamente sem nenhum tempo de reação perceptível, aumentando a segurança rodoviária. Isso permite que as lacunas entre as combinações de caminhão possam ser reduzidas o máximo possível, o que, devido ao fluxo de arraste, poderá economizar 10% de combustível e ter uma redução equivalente nas emissões de CO2. Outro benefício é a melhora do fluxo de trânsito para outros usuários da rodovia, porque caminhões em comboio não ultrapassam um ao outro.

Além disso, as tecnologias de comboio podem permitir que os veículos de passageiros se juntem ao tráfego, ou deixem a rodovia com segurança e de modo responsável, mesmo ao cruzar com um pelotão de caminhões. Os sistemas avançados de assistência ao condutor, que permitem o comboio, também contribuirão para a segurança rodoviária. Diferentemente dos seres humanos, os sistemas estão sempre alertas e respondem 25 vezes mais rápido que um excelente desportista.

comboio de caminhões

Precisa mesmo de condutor?

“O comboio não substitui o condutor”, declarou Ron Borsboom, membro do Conselho de Administração da DAF e responsável pelo desenvolvimento de produtos. “Todo caminhão precisa de um motorista”, disse ele. “Em estradas secundárias ou em áreas urbanas, o condutor sempre precisa estar no controle do veículo. O método é uma opção eficiente para operações de longo trajeto, em estradas principais e rodovias. E ainda assim, os condutores serão especialmente treinados para assumirem o controle, caso necessário, e fazer outras atividades relacionadas ao trabalho. O comboio alivia a carga de trabalho da pessoa por trás do volante. O tráfego está ficando cada vez mais intenso, e exigindo cada vez mais do condutor. Sistemas inteligentes, irão ajudar o motorista a lidar com essas demandas”.

A DAF investido na tecnologia de Platooning de Caminhões desde o início de 2015, quando a empresa lançou o projeto Eco Twin, juntamente com a NXP Semiconductors, TNO (Organização Holandesa para Pesquisa Científica Aplicada) e o instituto de segurança, Ricardo. Desde então, os condutores de teste dirigiram dezenas de milhares de quilômetros, tanto em estradas públicas como no continente europeu, e na pista de teste de última geração da DAF, para melhorar continuamente suas tecnologias de comboio. Em 2016, a DAF participou com êxito do Desafio Europeu de Platooning de Caminhões, promovido pelo Ministério de Infraestrutura e Meio Ambiente da Holanda.

Adaptado de Assessoria DAF

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here