segunda-feira, outubro 26, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Cuidado com os falsos aplicativos para CNH digital

- Publicidade -

Segundo o governo federal, a CNH digital veio para facilitar a vida do motorista e evitar que ele dirija sem o documento. Mas é preciso ter atenção na hora de baixar o aplicativo para obter a CNH digital. Existem falsos aplicativos por aí e muita gente já caiu nessa, tendo o celular invadido por vírus e tendo informações pessoais roubadas.

Leia também: Quanto custa a CNH digital?

De acordo com a Kaspersky Lab, empresa de segurança virtual que identificou as fraudes, os aplicativos falsos estavam disponíveis da Play Store desde dezembro, publicados pelo “Ministério da Tecnologia”, que não existe. Os programas foram retirados do ar pelo Google por volta do fim de janeiro, após a empresa de tecnologia ser alertada a respeito do problema.

Para não cair em roubada, é preciso dar atenção ao nome do aplicativo oficial na hora de baixá-lo no seu smartphone.

 

Como é o aplicativo original?

A ferramenta oficial que foi desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa responsável por distribuir os aplicativos ligados ao governo federal, é chamada de Carteira Digital de Trânsito (CDT). E é dessa forma, que é disponibilizada gratuitamente para download nas lojas virtuais Apple Store e Play Store (Android).

O aplicativo verdadeiro também engloba o Cerificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) digital, que não está disponível em todos os estados.

“Cibercriminosos brasileiros escolheram um tema de interesse público, a adoção da carteira de motorista digital, para ganhar dinheiro de forma ilícita e distribuir aplicativos falsos e sem utilidade”, destaca Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab.

 

CNH digital é segura?

Por ser um documento digital, muitos temem ter seus dados prejudicados ao emitirem a CNH digital ou duvidam da validade da CNH. O Ministério das Cidades afirma que há um conjunto de padrões técnicos para suportar um sistema criptográfico que assegura a validade do documento. As informações são do G1.

A autenticidade da CNH digital poderá ser comprovada pela assinatura com certificado digital do emissor (Detrans) ou com a leitura de um QRCode, mas isso não quer dizer que será preciso ter sinal de internet para acessar o documento.

Mas sempre será necessária uma senha de 4 dígitos para abrir CNH digital, diz o Serpro, empresa responsável pelo aplicativo da CNH digital.

Caso o smartphone com a CNH digital seja roubado, o usuário deverá bloquear o documento. Se tiver o certificado digital, ele poderá entrar no Portal de Serviços do Denatran e solicitar o bloqueio remoto. Caso contrário, terá que ir até algum posto do Detran.

“É positivo. Se eles baixam demais a segurança no bloqueio, por exemplo, alguém que rouba sua senha poderia invalidar sua CNH digital enquanto você está numa viagem e te causar uma série de problemas. Então, faz sentido que esse tipo de solicitação exija uma segurança adicional”, diz Altieres, especialista em defesas contra ataques cibernéticos.

 

Se previna

  1. Não clique em links suspeitos. Caso o usuário tenha dúvidas sobre endereço incluído em um e-mail, acesse o site oficial da empresa e procure informações relevantes;
  2. Sempre verifique a barra de endereços da página. Se o “Instagram.com” aparecer como “1stogram.com”, evite inserir informações pessoais nesse tipo de página;
  3. Preferencialmente, baixe aplicativos em lojas oficiais, como o Google Play (Android) ou App Store (iOS); isso minimiza o risco de fraudes — que ainda assim podem acontecer;
  4. Não use seus dados de login para autenticação em serviços e aplicativos de terceiros;
  5. Utilize programas específicos de segurança para dispositivos móveis, que previnem infecção por vírus e detectam links maliciosos.

 

Por Pietra Alcântara com informações do UOL e Sistema Opinião

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados