quinta-feira, janeiro 27, 2022

Diesel e gasolina fecham o ano 46% mais caros que em 2020

Embora o diesel tenha ficado estável em dezembro e a gasolina tenha até baixado de preço em relação a novembro, no ano de 2021 os dois combustíveis fecharam o ano 46% mais caros que em 2020. Pra ser mais exato, o diesel S500 subiu 46,1%, o S10 subiu 46,6% e a gasolina, 46,75%.

O diesel

O ano termina com o preço médio do diesel em estabilidade nos postos brasileiros (R$ 5,612), baixa de 0,08% em relação a novembro. Entretanto, considerando o valor cobrado em dezembro do ano passado, em que a média chegava a R$ 3,841, houve um acréscimo de 46,1% no preço. É isso que aponta o último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL). O diesel S-10 também fechou com o valor estável, a R$ 5,676, baixa de 0,08% em relação a novembro, 46,6% mais caro se comparado a dezembro do ano passado.

Por região

Todas as Regiões brasileiras registraram queda ou estabilidade no valor do diesel comum ou do S-10, com exceção do Norte do País, que apresentou a maior média para o diesel comum (R$ 5,836) e para o S-10 (R$ 5,892), com acréscimos de 0,03% e de 0,05% respectivamente. O Sul do país teve resultado inverso, sendo a Região com a menor média no valor do diesel comum (R$ 5,197) e do S-10 (R$ 5,247) e declínios de 0,29% e 0,23% nos valores, respectivamente.

Na análise por Estado, o Acre comercializou o diesel comum pela maior média nacional, a R$ 6,337, e para o diesel S-10 (R$ 6,279). Já as menores médias foram encontradas no Paraná: R$ 5,108 para o diesel comum e R$ 5,162 para o S-10.

O diesel comum que registrou o maior aumento (2,04%) foi o de Roraima, passando de R$5,945 para R$6,066. Por outro lado, a maior redução no valor comercializado foi o do Amapá, que passou de R$5,856 para R$5,730, queda de 2,15%. O diesel S10 com maior aumento no preço médio (0,99%) foi o de Roraima, que passou de R$5,964 para R$6,023. Já o S-10 com a redução mais expressiva, de 1,44%, foi encontrado em Goiás, e o valor que antes era R$5,692 passou para R$5,610.

O Índice de Preços Ticket Log (IPTL)

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

 A gasolina

Após um ano e sete meses de altas consecutivas, o preço do litro da gasolina recuou 1,14% no mês de dezembro em comparação com o mês anterior. No período, a média nacional chegou a R$ 6,918, enquanto em novembro o preço médio foi de R$ 6,998. Em maio de 2020, último mês a registrar baixa no preço do combustível antes desta queda, o preço médio do litro era de R$ 4,01. As informações constam em levantamento exclusivo feito pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas. 

Obtidos por meio do registro das transações realizadas entre os dias 1º e 29 de dezembro com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que alguns estados brasileiros registraram queda no valor do combustível. Destes, Distrito Federal (-4,24%), Rio Grande do Norte (-3,27%), e Goiás (-2,59%) tiveram as maiores quedas no preço. Ainda assim, alguns estados registraram alta, como Amapá (2,87%), Roraima (2,02%) e Rondônia (0,70%).  

Porém, se comparado ao preço de dezembro de 2020, a média de preço da gasolina subiu 46,75%. A gasolina fechou o ano de 2020 a R$ 4,74.

Adaptado de Ticket Log e ValeCard

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados