segunda-feira, junho 21, 2021

Entregas urbanas noturnas podem ser solução para grandes cidades

Fazer grandes cidades funcionarem a todo vapor é um desafio para diversos setores, incluindo o de logística. O aumento da densidade populacional afeta diretamente a mobilidade nestes centros urbanos, gerando congestionamentos e atrasando entregas. Mas um projeto piloto em São Paulo incentiva o que parece ser uma solução para problemas de logística nas cidades: as entregas urbanas noturnas.

entregas_urbanas_noturnas

A grande quantidade de veículos em cidades como São Paulo causa congestionamentos em regiões centrais e, consequentemente, dificulta o transporte de cargas. O resultado disso é a redução da produtividade e o aumento de custos do operador logístico, atingindo também a qualidade de vida da população local, por emissão de poluentes e aumento de tempo de locomoção.

O Projeto de Entregas Noturnas, piloto na cidade de São Paulo, visa amenizar esse efeito, oferecendo às empresas a possibilidade de realizar processos de movimentação de carga nos centros urbanos em horas ociosas, de maneira eficiente.

Saiba mais: Procura por pequenos carretos aumenta em São Paulo; sites de vendas impulsionam o segmento

 

Otimismo

A medida é vista com otimismo pelo especialista francês Aurélien Jacomy, diretor da consultoria em supply chain Diagma Brasil. O executivo observou a implementação desse tipo de ação na capital francesa anos atrás.

“As mudanças permitem o aumento da frequência de abastecimento das lojas, para reduzir os estoques na ponta, o que implica o uso de veículos menores”, comenta Aurélien.”Mesmo que essa medida reduza a possibilidade de estacionamento dos caminhões, vale a pena estimular o crescimento de uma frota de entrega sustentável, movida à eletricidade ou híbrida”, acrescenta.

“O projeto-piloto da iniciativa [realizado na Rua dos Pinheiros, em São Paulo] provou ser a entrega noturna uma solução interessante, tanto para as empresas, que conseguiram otimizar o uso da sua frota de caminhões, quanto para a sociedade, com uma melhor utilização da malha rodoviária e a redução do trânsito de veículos de carga”, avalia Aurélien.

Para o consultor, apesar de receber críticas, o projeto, em conjunto com as restrições de trânsito para caminhões nos centros urbanos, acelera uma transformação e uma melhoria do abastecimento do varejo urbano.

Como especialista em Supply Chain, o francês Aurélien afirma que o desenvolvimento desses novos métodos de entrega em loja é benéfico. “Na França a prática já é comum e traz bons resultados. A implementação das entregas urbanas noturnas proporcionam benefícios às pessoas, com melhor experiência para o consumidor e melhor mobilidade como cidadão. Existe um impacto social positivo”, finaliza o consultor.

 

Em prol da mobilidade

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, coordenada pelo seu Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) são responsáveis pelo projeto e recebem apoio técnico da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET-SP).

O trabalho também é fruto de uma parceria da SMT com o Centro de Inovação em Sistemas Logísticos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (CISLOG USP); o Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) e o Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV). Também fizeram parte do projeto-piloto a Polícia Militar e a Subprefeitura da Lapa.

Relembre: Transporte urbano de carga é negligenciado em Planos de Mobilidade

 

E você, o que pensa sobre as entregas urbanas noturnas?

 

Com informações da Diagma Brasil e CET-SP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados