Com os avanços da tecnologia, que aumentam a cada ano, as transportadoras e os motoristas procuram sempre se atualizar sobre o que está disponível no mercado. Uma resposta a essa procura são os destaques da Fenatran 2017, que nessa edição apresenta uma série de empresas voltadas a soluções para monitoramento de frotas por meio de telemetria.

A ValeCard é uma delas. A empresa de meios de pagamentos especializada em gestão de frota destaca para a Fenatran 2017 um serviço de Gestão Avançada, que consiste no trabalho de uma equipe especialista no gerenciamento de frotas que analisa as informações que chegam ao Sistema Integrado de Autogestão, tecnologia de monitoramento da empresa, com o propósito de ajudar a transportadora na tomada de decisões.

Veja também: Qual o limite para o uso de câmeras dentro da cabine?

Simulador disponível no stand da ValeCard na Fenatran 2017, que permite que o motorista enfrente desafios comuns da estrada digitalmente, avaliando seu desempenho.

Um diferencial da ferramenta é o fato de continuar funcionando mesmo que a internet falhe no local onde o motorista estiver. Desse modo, a transportadora não precisará se preocupar com as transações de dados. 

Outra empresa especializada em monitoramento de frotas que apresentou soluções usando essa tecnologia foi a Veltec, que vem apresentando resultados positivos. De acordo com os dados divulgados, a empresa evita anualmente até 86% dos acidentes em estradas e obtém até 60% de redução de custos de seus clientes a partir do monitoramento de frota.

Imagem: Veltec

O foco da plataforma é o comportamento dos motoristas. Usando o sistema Vfleets, por meio da telemetria e do videomonitoramento, são coletados dados fundamentais em relação ao motorista e como ele dirige, se possui algum vício ao volante e etc. A empresa possui parceria com a Fabet, que oferece cursos para motoristas.

E o autônomo?

Das diversas empresas especializadas em monitoramento de frota que expõem essa semana na Fenatran 2017 e que conversaram com o Pé na Estrada, nenhuma delas foca suas soluções no caminhoneiro autônomo, visto que em sua maioria, é de interesse das frotas acompanhar o comportamento de seus motoristas ao volante.

Segundo Rubens Pessoa Jr, professor e palestrante da Fabet, apesar das empresas de tecnologia investirem em soluções para as transportadoras, muitos motoristas autônomos buscam cursos de Caminhão Escola – como são chamados na Fabet os cursos direcionados aos motoristas, que se dividem em categorias como “básico”e “avançado” – para se aperfeiçoar e superar maus hábitos ao volante. Isso mostra o quanto o estradeiro tem se mostrado consciente quanto ao seu comportamento nas estradas.

Um novo mercado

Fora do país, a telemetria já é amplamente usada por inúmeros motivos, que vão desde a segurança do motorista e da carga, até o estudo comportamental dos estradeiros. Aqui no Brasil, ainda são minoria as transportadoras que investem nesse tipo de tecnologia.

Por outro lado, já temos exemplos de montadoras que estão investindo nesse tipo de tecnologia aqui no Brasil, como a Mercedes e a Scania.

Segundo o palestrante Plínio Márcio, líder de área de Suprimentos da Cebralog/TPC, as empresas ainda acreditam que os custos com transporte e logística são o grande vilão para o financeiro das indústrias. “Ainda há a crença como algo que está tirando o lucro da empresa”, explica. Resta saber se a resposta das transportadoras a esse tipo de solução será positiva ou não.

 

Por Pietra Alcântara

2 COMENTÁRIOS

  1. Trukao eu acomp.seu programa muitos anos radio aparecida radio globo sou caminhoneiro hoje estou parado pela minha visao e problemas vascular parabes pelo seu programa muitos anos e que Deus abebcoei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here