quinta-feira, outubro 1, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Fronteiras fechadas proíbem acompanhantes no caminhão

- Publicidade -

No mundo inteiro, países estão tomando medidas como fronteiras fechadas e impedir a entrada de estrangeiros nos países, como forma de prevenção à proliferação do covid-19, o novo coronavírus. Na América do Sul, as medidas não impedem o transporte de cargas, mas motoristas devem estar sozinhos no caminhão.

Leia também: Como o transporte de passageiros está se prevenindo contra coronavírus?

Falando das fronteiras com o Brasil, houve o fechamento das fronteiras no Paraguai e da Argentina. A medida não afeta o transporte de cargas.

Caminhões estão liberados para entrar e sair nos dois países. No entanto, o motorista não poderá estar acompanhando. O objetivo da medida é não desabastecer o mercado. A informação foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Conversamos com as autoridades do Paraguai e da Argentina, o objetivo é reduzir a circulação de pessoas, principalmente vindo de outros países, por isso os veículos de carga ainda estão circulando normalmente, porém com a efetiva exigência que somente tenha o motorista no carro” explica o Inspetor Gênova, da PRF, que falou à Rádio Cultura Fox.

 

Fronteiras fechadas na América do Sul

No domingo, 15, o presidente argentino Alberto Fernández, anunciou o fechamento das fronteiras com duração de 15 dias, com a possibilidade de prorrogação.

A proibição de entrada no território nacional é para estrangeiros não residentes. De acordo com documento oficial, “esta decisão minimizará a possibilidade de entrada e a propagação do vírus em nossa região. Colaboraremos com as autoridades dos países vizinhos na troca de informações essenciais para alcançar o objetivo comum.”

O Paraguai fechou parcialmente suas fronteiras. O presidente Mario Abdo Benítez disse que pretende que a decisão seja ampliada para toda a região do Mercosul, que inclui Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai. As informações são da Agência Brasil.

“Uma das propostas é o fechamento parcial da fronteira para as pessoas, não para as mercadorias”, explica Benítez, que também cancelou as aulas durante uma semana.

Na América do Sul, além desses países, Chile, Colômbia e Uruguai também decretaram fechamento total ou parcial das fronteiras. A Venezuela declarou-se em “estado de alarme”.

 

No Brasil

O Brasil ainda não tomou nenhuma decisão a respeito de limitar a entrada de estrangeiros no país.

Ministros defenderam a possibilidade de fechar a fronteira do Brasil com a Venezuela para conter o avanço da doença na região, segundo O Globo.

A decisão final não foi tomada até o momento e depende do aval do presidente Jair Bolsonaro, que não esteve presente na reunião para tratar de ações de enfrentamento ao novo coronavírus, realizada no Palácio do Planalto na última sexta-feira, 14.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados