quinta-feira, outubro 28, 2021

Furto de petróleo contamina 4 toneladas de terra em SP

Ao menos 30 mil litros de petróleo foram furtados de um duto da Transpetro, subsidiária da Petrobras, às margens da Rodovia Doutor Manuel Hipólito Rego (SP 55), a Rio-Santos, em Bertioga, no litoral de São Paulo. Foram retiradas quatro toneladas de solo contaminado pelo produto. O caso do furto de petróleo é apurado pela Polícia Federal.

Veja também: Prejuízos causados pelo uso de combustível adulterado.

furto_de_petroleo
Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bertioga

O crime ocorreu no Km 78 da faixa de dutos denominada OSBAT, que interliga as unidades da companhia em São Sebastião e Cubatão. Uma denúncia feita por moradores do bairro Chácara Vista Linda, sobre um forte odor, fez com que técnicos localizassem um furo clandestino no local, segundo informações registradas pela Polícia Civil.

 

O furto

Um buraco no solo, com profundidade aproximada de 1,5 metro, foi escavado pelos criminosos para que eles pudessem acessar a área de perfuração. Os técnicos encontraram mangueiras, válvulas e dutos com diâmetro apropriado para comportar a alta pressão do fluxo de combustível, além de diversas ferramentas para solda.

Um representante da Transpetro informou à polícia que a quantidade de produto furtado, que poderia encher um caminhão-tanque, equivale a R$ 45 mil. Entretanto, após a identificação do crime, em 20 de abril, equipes da companhia foram mobilizadas durante uma semana para reparar os danos, cujas despesas chegaram a R$ 500 mil.

Apesar de a ocorrência ter sido registrada inicialmente na Delegacia Sede da cidade, ela foi remetida à Polícia Federal em Santos, para investigação e eventual identificação dos criminosos. Os equipamentos apreendidos foram enviados à perícia. A Agência Nacional do Petróleo (ANP) foi informada do furto.

 

Poluição do solo

A subsidiária da Petrobras, que é responsável pelo transporte dos produtos da companhia, admitiu que parte do produto atingiu o solo durante a ação dos criminosos. Segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), foram removidos do local ao menos cinco sacos, de 800 kg cada, com terra contaminada por petróleo.

furto_de_petroleo
Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bertioga

A Cetesb não informou se aplicará alguma sanção à empresa. A Transpetro disse, ainda, que notificou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sobre a ocorrência, mas o órgão declarou ao G1 que não havia recebido qualquer comunicação do fato até esta quarta-feira, 2.

A equipe do Departamento de Operações Ambientais da Prefeitura de Bertioga esclareceu que a área é de responsabilidade da União. Entretanto, afirma acompanhar o caso e não constatou outros danos no terreno às margens da rodovia, após a conclusão dos trabalhos de contenção e reparação no duto, que permaneceu operante.

 

Mercado ilegal

É importante destacar que o mercado de produtos clandestinos não sobrevive apenas de furtos. É papel do consumidor ficar atento ao preço do produto vendido – seja combustível ou outro – e desconfiar caso esteja muito abaixo do mercado.

Não comprar produtos dos quais não se sabe a procedência também é uma forma de combater o mercado ilegal. Segundo Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, esta é a melhor maneira de coibir os roubos. “Se não tiver quem compre a carga roubada, nós acabamos com o crime”, ele afirma.

 

Por Pietra Alcântara com informações do Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados