terça-feira, dezembro 1, 2020

Greve de caminhoneiros continua por todo o país; são 20 estados com interdições

O preço dos combustíveis tem desagradado muita gente, incluindo os caminhoneiros. Na semana passada, diversos sindicatos e associações de caminhoneiros se reuniram, e deram para o governo prazo até dia 20 para acatarem ou pelo menos abrirem negociações sobre os pedidos. Como nada foi resolvido, as paralisações de caminhoneiros começaram nesta semana. Nesta terça-feira, 22, a greve de caminhoneiros continua.

Após uma reunião, o presidente da Petrobras declarou que a política de preços não será alterada. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o governo federal buscará “um pouco mais de controle” para dar “previsibilidade” à alta dos combustíveis.

greve_de_caminhoneiros_continua
Paralisação na BR 116, em São Paulo.

Diante deste cenário, a greve de caminhoneiros segue em 20 estados brasileiros. Confira agora quais estados possuem paralisações:

 

Alagoas

Greve_de_caminhoneiros_continua_alagoas
Caminhoneiros bloqueiam BR-101, em Messias. | Imagem: Divulgação/PRF.

Caminhoneiros bloquearam o km 73 da BR 101, em Messias, Zona da Mata de Alagoas. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o bloqueio começou às 10h15. A manifestação já resulta em quatro quilômetros de congestionamento e não há previsão de liberação.

 

Bahia

Caminhoneiros voltaram a fechar a BA 535, conhecida como Via Parafuso. A via chegou a ser bloqueada totalmente, mas depois foi liberada uma faixa de cada sentido. Também há ato no acostamento da BR 101, próximo a Alagoinhas, mas até por volta das 6h o trânsito não havia sido bloqueado.

 

Ceará

reve_de_caminhoneiros_continua_ce
Manifestação acontece em Itaitinga e em Chorozinho. | Imagem: PRF/CE.

Caminhoneiros voltaram a protestar em dois pontos no estado. O primeiro protesto fecha um trecho da BR 116, no km 70, no município de Chorozinho, Região Metropolitana de Fortaleza. Um outro ato ocorre no km 20 da BR 116, no município de Itaitinga, também na Região Metropolitana.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE), o trânsito nestes locais está lento e não há previsão de liberação. Uma equipe da PRF-CE está no local juntamente com a Polícia Militar.

 

Espírito Santo

Motoristas voltaram a protestar em alguns pontos da BR 101:

  • Km 305 – Viana: ato no acostamento, o trânsito é livre.
  • Km 414 – Cachoeiro de Itapemirim: manifestação apenas no trevo; trânsito é livre.
  • Km 156 – Ibatiba: ato no acostamento; trânsito livre apenas para carros de passeio.

 

Goiás

Greve_de_caminhoneiros_continua_goias
Caminhoneiros colocaram fogos em pneus em rodovias que cortam Goiás. | Imagem: PRF/Divulgação.

Protesto segue bloqueando distribuidoras de combustíveis e trechos de rodovias em Goiás. Os bloqueios são exclusivamente para caminhões. Carros de passeio, ônibus e veículos que transportam cargas perecíveis são liberados em todos os pontos de interdição. Veja os pontos:

  • BR 050 – três pontos no trecho de Catalão
  • BR 060 – um ponto em Rio Verde
  • BR 153 – dois pontos em Aparecida de Goiânia e um Itumbiara
  • BR 158 – trecho no município de Caiapônia
  • BR 364 – um ponto em Jataí
  • BR 414 – um ponto em Niquelândia
  • BR 452 – um ponto em Bom Jesus de Goiás
 

Maranhão

Greve_de_caminhoneiros_continua_maranhao
Trecho da BR- 35 que tem protesto de caminhoneiros, em São Luís. | Imagem: Divulgação/PRF.

Caminhoneiros fazem atos em dois pontos do estado, na BR 135, em São Luís, e na BR 010, em Imperatriz, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No Km 12 da BR 135, a manifestação começou por volta das 8h desta terça. Os caminhoneiros estacionaram seus veículos na faixa direita da via e deixaram o fluxo do trânsito fluir.

Já em Imperatriz, a PRF informou que o grupo de caminhoneiros bloqueou a BR 010 em um trecho do Km 246, em frente a um posto de combustível.

 

Mato Grosso

Dez pontos de protesto são registrados nesta manhã nas rodovias federais de Mato Grosso. Há atos em Cuiabá, Sinop, Primavera do Leste, Campo Verde, Sapezal, Comodoro, Rondonópolis, Nova Mutum e Tangará da Serra.

Segundo a concessionária que administra a rodovia, Rota do Oeste, em todos os pontos está liberada a passagem de veículos de passeio, ambulâncias e veículos de carga viva e perecíveis.

 

Mato Grosso do Sul

Em Campo Grande, caminhoneiros protestam em dois pontos da BR 163, na altura do km 477 e km 550. Eles estão liberando a passagem somente para carros de passeio, ambulâncias e ônibus, sem a queima de pneus. São cerca de 2 km de congestionamento.

Na cidade de Bandeirantes, a 71 km de Campo Grande, caminhoneiros também estão parados na rodovia, km 550, sentido São Gabriel do Oeste.

Já em Eldorado, a paralisação está na altura do km 39. Em Naviraí, na altura do km 117. No município de Rio Brilhante, caminhoneiros estão na altura do km 323. No caso de Paranaíba, a categoria parou na BR 158, altura do km 96 e, em Sidrolândia, BR 060, km 420, com pista liberada desde as 8h.

 

Minas Gerais

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) há manifestantes em 20 trechos das estradas federais que cortam o estado.

Uma delas é na Rodovia Fernão Dias, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os manifestantes ocupam uma faixa no sentido Belo Horizonte e outra na direção de São Paulo.

Segundo a PRF, não há congestionamento em nenhuma das rodovias, porque o tráfego flui nas faixas liberadas.

No Sul de Minas, os motoristas seguem parados em pelos menos quatro rodovias – Fernão Dias, BR 491, BR 265 e MG 050.

 

Pará

De acordo com a PRF, por volta das 9h a BR 316, no km 23, estava totalmente bloqueada nos dois sentidos. O trecho fica em Benevides, região metropolitana de Belém, onde o engarrafamento chega a 10 km de extensão.

Já em Paragominas, no km 165 da BR 010, a interdição é parcial. Os manifestantes estão permitindo a passagem de veículos particulares e de emergência.

 

Paraíba

O trecho da Alça Sudoeste, na BR 230, em Campina Grande, está interditado desde as 7h. Caminhoneiros colocaram pneus na pista, mas estão liberando a passagem para carros de passeio.

Também há pontos de interdição na BR 104, na saída para o Sertão paraibano e na BR 110, no município de Monteiro.

 

Paraná

Caminhoneiros fazem o 2º dia de protestos nas rodovias do Paraná contra o aumento do diesel. Não há estradas totalmente bloqueadas nas estradas federais, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Uma determinação judicial proíbe que eles fechem totalmente as rodovias federais, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora.

Greve_de_caminhoneiros_continua_parana
Imagem: Divulgação/PRF

Na manhã da última segunda-feira, 21, um manifestante de 54 anos morreu atropelado. O ocorrido aconteceu na BR 376, em Paranavaí. O homem participava dos protestos contra o preço do diesel e pediu para que um caminhão parasse no bloqueio, segundo a PRF.

Atendendo ao pedido, o motorista tentou fazer o retorno antes do bloqueio e acabou atropelando o manifestante acidentalmente. Este caso serve como alerta para que os manifestantes tomem cuidado ao trafegarem nas áreas com concentração de pessoas, tomando o máximo de cuidado para evitar tragédias como essa.

 

Pernambuco

Caminhoneiros realizaram uma manifestação na BR 232, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, contra o aumento no preço dos combustíveis. O protesto, que ocorreu nos dois sentidos da rodovia, teve início às 8h31 e terminou por volta das 10h20. A BR 232 foi liberada.

Manifestantes também interditam uma faixa da BR-101, no município de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o protesto começou por volta das 8h, no quilômetro 83, nas proximidades da fábrica da Vitarella. A PRF ainda não sabe informar a extensão do congestionamento no local.

 

Rio de Janeiro

Motoristas fazem manifestação em três estradas de acesso ao Rio. Na Rodovia Presidente Dutra, é interditada uma faixa no sentido Rio e o acostamento, na altura do quilômetro 276, Barra Mansa. O trânsito está fluindo pela faixa da direita e o congestionamento atinge dois quilômetros.

Na rodovia BR 101, caminhoneiros interditam o acostamento nos trechos de Manilha e Campos.

Na Rodovia Washington Luiz, o ato é realizado em três pontos: no km 810, no acostamento, e nos km 808 e 780 nos dois sentidos da rodovia BR 040. Os motoristas permitem a passagem de outros veículos.

 

Rio Grande do Sul

Por volta das 8h30, caminhoneiros protestavam em ao menos 15 pontos de rodovias federais e estaduais, sem bloqueios, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Em Araricá, a fila de caminhões parados na rodovia chegava a 8 km por volta das 9h30.

Em todos os pontos, caminhoneiros se aglomeravam às margens das rodovias, abordando transportadores de cargas, mas sem prejuízos para o tráfego.

A GM divulgou uma nota informando que o movimento dos caminhoneiros está impactando o fluxo logístico em suas fábricas no Brasil, com reflexo nas exportações. “Com a falta de componentes, as linhas de produção começam a ser paralisadas e também estamos enfrentando dificuldades na distribuição de veículos à rede de concessionárias”, ressalta a nota.

 

Rondônia

A BR 364 foi interditada por caminhoneiros na região de Candeias do Jamari, cerca de 20 km de Porto Velho. Os manifestantes montaram barricadas de pneus e estão barrando o tráfego de caminhões, com passagem permitida apenas para ônibus, carros pequenos e ambulâncias. Até as 10h30 havia um congestionamento de mais de 10km na região.

Santa Catarina

Os atos ocorrem na Serra Catarinense, Oeste, Litoral, Vale de Itajaí, Grande Florianópolis, Norte e Sul. Caminhoneiros passaram a noite em pelo menos 17 pontos de rodovias federais. Às 8h, o km 282, na BR 101, em Imbituba, tinha bloqueio total dos caminhoneiros.

Nos demais pontos não são registrados bloqueios totais no trânsito, mas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) considerava os locais como pontos de atenção para os motoristas.

São Paulo

Pelo 2º dia consecutivo, caminhoneiros protestam contra o aumento do diesel na Dutra em Jacareí, Pindamonhangaba e Lorena. Em Jacareí havia lentidão de ao menos 1 quilômetro, por volta das 7h desta terça, na região do Parque Meia Lua. Carretas e caminhões estavam estacionados no acostamento da rodovia.

Greve_de_caminhoneiros_continua
Manifestação na BR 116 sentido Rio de Janeiro, apenas veículos de carga são impedidos de passar na rodovia.

Na BR 116, no sentido Rio de Janeiro, apenas veículos de cargas estão sendo impedidos de passar, incluindo veículos de carga leve como Fiorinos. Paula Toco esteve por lá para conversar com caminhoneiros e registrar as manifestações, veja a cobertura pela nossa página no Facebook.

Greve_de_caminhoneiros_continua
Paula Toco fala com manifestantes sobre protestos de caminhoneiros contra o preço do diesel.

Litoral: a categoria se concentra no viaduto da Alemoa, um dos acessos ao Porto de Santos, local que tem recebido manifestantes desde a semana passada. O protesto não causa interdições ou congestionamentos nas rodovias da região.

Também há manifestação em Guarujá, na Rua do Adubo, que dá acesso aos terminais da margem esquerda do Porto de Santos. Segundo a Polícia Rodoviária, carretas não conseguem passar pelo local.

Interior: Na Comandante João Ribeiro de Barros (SP 255), que liga Tupã a Marília, manifestantes usaram um caminhão para interditar as duas vias, causando congestionamento. Em Botucatu, os manifestantes estacionaram cerca de 30 caminhões na rodovia João Hipólito Martins. 

Já em Bauru, os motoristas permanecem na rodovia Marechal Rondon, próximo ao trevo que dá acesso à Marília. Os veículos estão estacionados no acostamento, sem interferir no tráfego da rodovia.

Greve_de_caminhoneiros_continua_ponte

Na região de Itapetininga foram registrados protestos em Itapetininga, Capão Bonito, Taquarituba, Taquarivaí, Angatuba, Itaberá e Tatuí (SP). As manifestações estão sendo acompanhadas pela PM e Polícia Rodoviária. Nenhuma rodovia foi interditada. 

Na Rodovia Geraldo de Barros (SP 304), em Piracicaba, ocorre um bloqueio parcial na altura do quilômetro 169, no bairro Santa Terezinha. Os manifestantes permitem apenas a passagem de carros. Segundo a PMR, uma faixa de cada sentido foi interditada, além do acostamento.

 

Sergipe

Desde as primeiras horas desta terça, dezenas de caminhoneiros fecharam a entrada o Porto de Sergipe, localizado no município de Barras dos Coqueiros, na Grande Aracaju. Por volta das 10h, os manifestantes fecharam os dois sentidos da BR 101 no Povoado Pedra Branca, no município de Laranjeiras.

 

Tocantins

Por volta das 8h, havia interdições em Araguaína, Colinas do Tocantins, Fortaleza do Tabocão, Paraíso do Tocantins, Gurupi e Pedro Afonso. É impedida a passagem de caminhões e caminhonetes. Em Alvorada, também foi registrado protesto, mas não há interdição.

Para saber mais, acesse o Portal G1.

 

Onde acompanhar

Para acompanhar as rodovias federais interditadas pelo Brasil em tempo real, acesse o Portal da PRF.

greve_de_caminhoneiros_continua
Mapa da PRF mostrando interdições de rodovias federais no dia 22 de maio, terça-feira. | Imagem: PRF

A grande mídia também está cobrindo os pontos de paralisação, você também pode se manter informado pelos canais do Pé na Estrada e nossos programas de rádio na Rádio Capital (das 4h30 às 6h e das 17h às 18h), Rádio Tropical (das 18h às 19h) e também 24h pela WebEstrada, no www.webestrada.com.br. Acompanhe também nosso site e redes sociais.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados