terça-feira, setembro 28, 2021

Mercado de caminhões recupera lentamente e ônibus cai

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) publicou os números de vendas, produção e exportação de veículos e, como esperado, o mercado de caminhões continua com retração ao ser comparado com o ano anterior. Entretanto, a boa notícia é que existe uma recuperação do mercado, lenta, mas presente. Já o mercado de ônibus, fortemente afetado pela paralisação de turismo e escolas, continua caindo. Máquinas agrícolas, diferentemente do restante do mercado, apresentam crescimento no ano. Veja a situação de cada setor:

 

Caminhões

axor
Imagem: Mercedes-Benz

O mercado vendeu 47.400 unidades nos primeiros sete meses de 2020. Isso representa uma queda de 14,9% em relação as 55.724 unidades vendidas no mesmo período de 2019. Mesmo que a queda seja grande, a comparação de julho deste ano com julho do ano passado apresenta uma relação positiva. Foram 8.942 unidades vendidas em 2019 contra 9.540 este ano, um crescimento de 6,7%. As vendas também cresceram 6,5% em relação a junho, quando foram vendidas 8.954 unidades. Outro fator importante é que enquanto o fechamento do primeiro semestre acumulou queda de 19,1%, o mês de julho trouxe a média do ano para uma retração de 14,9%, ou seja, uma queda menor.

caminhões recupera lentamente

Esses fatores mostram que o setor está, lentamente, se recuperando. Ainda assim, segundo a própria Anfavea mostrou mês passado, o mercado só deve recuperar as perdas em 2025.

 

Ônibus

o 500

Enquanto o setor de caminhões vê uma recuperação lenta, o mercado de ônibus segue acumulando quedas. O mês de julho apresentou vendas acima de junho, entretanto a queda em relação a julho do ano passado é de quase 16% e a retração no acumulado de 2020 é de 36,7%.

Ônibus seguem em queda

Máquinas agrícolas

O agro continua segurando as pontas de várias cadeias da economia. No mercado de veículos automotivos acontece o mesmo. Foram 24.142 unidades vendidas até agora em 2020, um crescimento de 1,3% em relação ao ano passado. O mês de julho registrou aumento de 14,4% em relação a julho do ano passado e 15,6% em relação a junho deste ano. As perspectivas para o segmento continuam positivas, já que a safra deve ser recorde novamente.

máquinas agrícolas seguem crescendo

Veja carta completa da Anfavea aqui.

Por Paula Toco

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados