terça-feira, dezembro 1, 2020

Ministro fala sobre novo modelo de concessão da Dutra

Na última quinta-feira, 13, um encontro na Fiesp reuniu o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e prefeitos e empresários das regiões do Vale do Paraíba e Guarulhos para falar sobre a BR 116. A pauta da reunião foi o novo modelo de concessão da Dutra, que está sendo estudado pelo governo.

Veja também: Ministro fala sobre redução do pedágio na Dutra

concessao da dutra
Imagem: ABCR

Tarcísio e sua equipe propuseram um projeto que deve amparar a Rodovia Rio-Santos e inaugurar no Brasil o modelo de free flow (fluxo livre, em inglês), que é a cobrança de pedágio por quilômetro percorrido.

“Há necessidade de fazer investimentos na Rio-Santos, mas não temos condições”, admitiu o ministro. “O usuário da Dutra vai pagar pela Rio-Santos porque é a lógica distributiva. Uma concessão lá não fica de pé sozinha, e aquela é uma região que tem um enorme potencial turístico e econômico”, acrescentou Tarcísio.

A duração do trajeto daqueles que optarem pela via marginal deverá cair para 15 minutos. Hoje, o percurso entre Guarulhos e São Paulo é de 37 minutos. Com a implantação do free flow, esse tempo deverá cair para 22 minutos.

O investimento de R$ 32 bilhões na concessão da Dutra também prevê duplicações de vias, iluminação dos mais de 400 km da rodovia com lâmpadas de LED e a solução dos problemas de drenagem existentes na altura de Guarulhos.

 

Adaptado de Fiesp

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados