O secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, acionou o policiamento rodoviário do Estado do Estado para aplicar multas contra a greve dos caminhoneiros.

A ordem é notificar todos os veículos que estacionem em fila dupla nas estradas paulistas ou que promovam bloqueios, impedindo a livre circulação. A orientação foi do governador Márcio França.

multa_contra_greve_dos_caminhoneiros

Até agora, foram aplicadas 362 multas. Os valores variam de R$ 88,32 (Art. 181 VII – estacionar veículo no acostamento), R$ 5.869,40 (Art 253 A – Usar veículo para interromper a circulação da via) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. A multa pode chegar até R$ 17.608,20 para organizadores (veículos a frente).

Veja também: Governo pode usar forças armadas para liberar estradas.

A pasta acompanha desde o dia 21 de maio a paralisação de caminhoneiros e está presente para garantir a ordem pública e segurança dos envolvidos. No momento, não há vias totalmente interditadas.

A Polícia Militar também acompanhou 61 escoltas de caminhões para aeroportos, empresas de transporte público, hospitais e serviços essenciais. A instituição está adotando as medidas necessárias para dar todo o suporte no abastecimento no Estado. É importante esclarecer que não há paralisação de viaturas paulistas.

 

Dá para evitar as multas?

Um áudio que orientava caminhoneiros a escreverem mensagens de apoio à intervenção militar para não serem autuados tem sido divulgado desde o pronunciamento de Temer sobre o uso de forças armadas para liberar rodovias.

Esa informação é falsa. Saiba mais em 5 fake news sobre a greve dos caminhoneiros.

Uma maneira de não ser autuado é não obstruindo as vias, nem em fila dupla. O ideal é que os estradeiros posicionem os veículos nas laterais, permitindo que haja tráfego livre.

Inclusive isso vai de acordo com um comunicado divulgado na última sexta-feira, 25. A Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros) publicou um comunicado oficial pedindo o fim das interdições nas rodovias.

A associação mostrou preocupação com a segurança dos manifestantes e orientou que os protestos continuassem de forma pacífica, sem obstrução nas vias.

Por Pietra Alcântara com informações da SSP



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here