Já faz alguns anos que as lojas e marcas brasileiras encorporaram a data da Black Friday, que tem origem norte-americana. Em 2017, a Black Friday no Brasil movimentou R$2.1 bilhões no dia do evento, o que equivale a 13 vezes a média de um dia comum.

Mais de 281 mil pessoas compraram pela primeira vez pela internet durante a última Black Friday, em 2017. Foram feitos 2,23 milhões de pedidos nos e-commerce do país. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), são esperados em 2018 cerca de 8,8 milhões de pedidos nas lojas virtuais brasileiras.

A Black Friday acontece sempre em uma sexta-feira depois do Dia de Ação de Graças, comemorado nos EUA. Nesta edição, a data cai no dia 29 de novembro.

A data pode ser uma boa oportunidade para fazer negócio, mas o consumidor também corre o risco de cair em fraudes e promoções falsas. Como saber se você está fazendo uma boa compra ou está levando gato por lebre? Confira nossas dicas para se dar bem nessa Black Friday e não cair em golpes!

Veja também: Detran RS alerta motoristas para golpe da CNH gratuita

Desconfie de preços muito baixos

desconfie_black_friday

A primeira regra para a temporada de descontos é sempre desconfiar, principalmente se algum produto apresentar preços muito baixos ou condições jamais vistas. Mesmo nas grandes lojas e nas marcas conceituadas, ainda é possível encontrar fraudes e pegadinhas nos preços do produto, do frete e no prazo de entrega.

Promoções falsas costumam ser enviadas por e-mail e por WhatsApp, por isso é necessário estar atento e procurar informações sobre as ofertas que você vê por aí. E se você não conhece a loja, redobre sua atenção!

Se informe sobre os vendedores

pesquise_black_friday

Você pode conferir se um vendedor é confiável por meio do site oficial da Black Friday no Brasil. Por lá, você confere as marcas que estão participando e, ao se cadastrar, recebe detalhes sobre promoções em seu e-mail.

O site oferece gráficos para o monitoramento dos preços dos produtos. Eles também possuem um serviço de atendimento em bate-papo, para que os consumidores perguntem por ofertas, descontos, cupons promocionais, disponibilidade de estoque dos produtos desejados entre outros assuntos referentes à Black Friday.

O Procon pode te ajudar nessa também. O órgão possui uma lista com mais de 500 estabelecimentos comerciais considerados não confiáveis. A lista é organizada por nome das lojas e traz informações sobre seus responsáveis e sua situação atual de funcionamento. Difícil cair em fraude assim né?

Preste atenção aos meios de pagamento

pagamento_black_friday

Lojas que aceitam apenas boleto e/ou transferência não costumam ser confiáveis, pois é fácil gerar boletos, enquanto empresas de cartão de crédito funcionam como uma espécie de proteção extra para que você receba sua mercadoria.

Alguns serviços de pagamento online como PagSeguro, Moip, BCash e MercadoPago, comprometem-se a devolver o dinheiro pago por mercadorias que não foram entregues, foram extraviadas nos correios ou vieram com defeito.

Basta entrar em contato com o serviço de pagamento on-line utilizado, contar o que ocorreu de errado e a prestadora de serviços entrará em contato com a empresa vendedora para averiguar a melhor forma de não deixar o consumidor na mão. 

Pesquise bem

pesquisar_black_friday

O ideal é que você pesquise os produtos que deseja comprar antes da Black Friday, para entender se a promoção é real ou se a marca aumentou o preço algumas semanas antes e depois o diminuiu. Exitem aplicativos que monitoram as vendas na internet e são muito usados nessa época de descontos. Alguns deles são o Zoom, o Buscapé e o Bondfaro.

Tire “prints”

tirar_print_black_friday

Você já pesquisou bastante, conferiu a reputação do site e tem certeza de que é ali que está a melhor oferta? Tire capturas de tela – ou os chamados “prints” – de cada etapa da sua compra, para reunir provas caso precise confrontar a loja depois.

Se a empresa errou o preço e acabou disponibilizando um produto por um valor menor que o previso, isso impede que ela conteste sua compra. Faça capturas da tela toda, e não apenas do site, pois isso transmite a veracidade da imagem.

Se você tomar todas as devidas precauções, dá para aproveitar bem a Black Friday e conseguir produtos e serviços por ótimos preços! Fique atento e boas compras!

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here