quarta-feira, setembro 30, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Neblina e fumaça podem ter causado grave acidente na BR 277

- Publicidade -

No domingo, 2, por volta das 22h20, em São José dos Pinhais, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) atenderam um grave acidente na BR 277, no km 76 sentido litoral.

Leia também: É fake – higienizar chave com álcool em gel NÃO causa incêndio

acidente na br 277
Neblina e fumaça podem ter causado grave acidente na BR 277 | Imagem: PRF/Divulgação

Tudo começou com neblina no trecho que, aliado à fumaça gerada por uma queimada em uma mata às margens da rodovia, prejudicou a visibilidade na rodovia.

O fato causou uma colisão entre veículos, que permaneceram imobilizados sobre a via. Alguns ocupantes deixaram seus veículos e permaneceram na rodovia.

Uma carreta, que não conseguiu frear, colidiu com os veículos parados na rodovia, atropelando as pessoas que estavam no local.

Além da PRF, participaram do atendimento do acidente equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e concessionária Ecovia.

 

Vítimas

acidente na br 277
Imagem: PRF/Divulgação

Foram contabilizados cerca de 22 veículos envolvidos (16 carros, 5 motocicletas e 1 caminhão). Sete pessoas morreram no local e uma, posteriormente, no hospital. 21 pessoas ficaram feridas.

A Polícia Civil de São José dos Pinhais foi até o local, tomou o depoimento do motorista do caminhão e conduzirá as investigações. A rodovia foi liberada às 4h40.

 

Baixa visibilidade

O risco de acidentes aumenta com a visibilidade reduzida | Imagem: Portal do Governo

Quando existe a presença de neblina ou fumaça em uma rodovia – ou ainda, as duas coisas, como no caso deste grave acidente na BR 277 – o risco aumenta.

O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, fala sobre alguns cuidados que devem ser tomados por quem dirige em locais com neblina. “Entre as principais orientações estão dirigir com os faróis ligados, evitar freadas bruscas, reduzir a velocidade e jamais realizar ultrapassagens em trechos proibidos”, indica.

Veja algumas dicas para conduzir nessas condições:

  • fechar o vidro do veículo (em caso de queimada);
  • manter distância segura do veículo da frente;
  • trafegar com farol baixo aceso;
  • não ligar o pisca alerta com o veículo em movimento;
  • não parar na faixa de rolamento.

 

O que fazer ao presenciar um acidente?

Desacelerar ou parar para ver o ocorrido pode causar outro acidente.

É comum que muitos motoristas ao se depararem com um acidente na estrada, desacelerem seus veículos ou até mesmo parem por curiosidade. É importante oferecer ajuda quando necessário – inclusive, essa ação pode até mesmo salvar vidas.

Entretanto, se os envolvidos no acidente já estão sendo atendidos, o recomendado é que o motorista não pare e mantenha a velocidade, a menos que seja necessário diminuí-la, além de redobrar a atenção à movimentação de veículos.

O coordenador de tráfego da CCR explica que parar para observar uma ocorrência ou simplesmente dirigir devagar pode reter o tráfego, ocasionando um novo acidente, até mesmo mais grave que o primeiro, em função das experiências obtidas com colisões traseiras. Estas totalizam 22% das colisões em acidentes de trânsito, de acordo com o Relatório de Investigação de Acidentes em São Paulo da CET.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados