sexta-feira, julho 23, 2021

Novo lote de vacinas contra a Covid-19 contemplará trabalhadores do transporte

Na sexta-feira (2), o Ministério da Saúde divulgou pauta que garante o início da distribuição nacional de um novo lote de vacinas contra a Covid-19 aos demais trabalhadores do transporte contemplados no Plano Nacional, incluindo profissionais do setor coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, juntamente com os caminhoneiros.

A medida já era esperada há um bom tempo, visto que os caminhoneiros são prestadores de serviço essenciais para a sociedade e também foi uma das classes mais prejudicadas em relação à pandemia de Covid-19.

O alto número de mortes entre caminhoneiros

O jornal EL País realizou um levantamento entre janeiro de 2020 a fevereiro de 2021, antes e durante os momentos mais críticos da pandemia no país. O levantamento mostra que os caminhoneiros são os trabalhadores que mais tiveram desligamentos por morte em empregos formais, com 220 óbitos a mais em relação ao início da pesquisa.

Gráfico de desligamentos por morte em empregos formais
Gráfico de desligamentos por morte em empregos formais (Fonte: El País/Caged)

Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor de transporte concentrou o maior número absoluto de óbitos no período. Além do alto índice de mortes de caminhoneiros, os motoristas de ônibus morreram 62% mais durante a pandemia. Pessoas que trabalham em depósitos e na administração das empresas do setor também foram incluídas no levantamento.

Vale ressaltar que o Caged não contabiliza as mortes de trabalhadores autônomos ou de microempresários individuais, o que poderia dar uma dimensão do real número de mortes, quando falamos dos caminhoneiros.

Relembre: Caminhoneiros entram para grupo prioritário da vacina

A inclusão dos trabalhadores do transporte no grupo prioritário

Desde janeiro, alguns segmentos dos profissionais do transporte foram incluídos nesses grupos, a pedido da Confederação Nacional do Transporte. Em maio, o Ministério já havia iniciado a distribuição de doses para a vacinação dos trabalhadores dos setores portuários, aéreos e aeroportuários.

Apenas na primeira semana de julho, com o novo lote de vacinas contra a Covid-19, o restante do grupo foi incluído na lista prioritária. Além dos profissionais do setor rodoviário, também serão imunizados os trabalhadores do transporte metroviário, ferroviário e aquaviário.

Vacinação em dose única

Pessoa sendo vacinada. Governo liberou novo lote de vacinas contra a Covid-19 para os trabalhadores do transporte.

Seguindo um pedido da CNT, os trabalhadores serão vacinados, preferencialmente, com o imunizante Janssen/Johnson & Johnson(D1), de dose única, para garantir a imunização rápida e eliminar a necessidade de retorno ao posto de vacinação, já que são profissionais que estão deslocamento permanente. 

A única exceção no momento são os profissionais do transporte rodoviário de passageiros, que deverão ser vacinados com duas doses da AstraZeneca/Fiocruz (D1).

Por Daniel Santana com informações da Agência CNT Transporte Atual

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia Trucão
    Faço parte da Ong Guerreiros da estrada/ UNCC . Nois fizemos campanha desde o ano passado, batemos nas portas das prefeituras, muitas CRISTAIS falaram com Vereadores das suas cidades para priorizar Caminhoneiros, foi uma luta geral não acho justo citar apenas a CNT, foi uma reivindicação de muitas CRISTAIS, delas que perderam seus maridos pra esse vírus terrível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados