sábado, novembro 28, 2020

Outubro Rosa: logística é vital para tratamento do câncer

O Outubro Rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama, está quase no fim. Por isso, queremos trazer a tona um assunto que, para quem não é do trecho, pode passar despercebido: o papel da logística no tratamento do câncer.

Relembre: Outubro Rosa – Prevenção ao Câncer de Mama

outubro rosa
Outubro Rosa: logística é vital para tratamento do câncer

 

Medicamentos e tratamento

Pacientes com câncer passam por tratamentos complexos e precisam tomar medicação específica. Esses remédios exigem atenção especial, desde o momento da aquisição pelas instituições até a aplicação ao paciente (transporte, armazenamento, manipulação, dispensação e administração).

Além de locais dedicados, com acesso restrito quando armazenados, medicamentos  precisam de total proteção e higienização em área especial e isolada, manuseado por profissionais habilitados.

A rastreabilidade desses medicamentos é necessária para identificar o produto, lote, validade e cruzar com a administração ao paciente, gerando segurança e reduzindo os erros de administração, além de facilitar o processo de possível recall. Esse levantamento é o que permite a adoção de medidas corretivas em caráter de urgência. As informações são do Saúde Business.

O transporte de remédios deve ser realizado em um veículo apropriado, com climatização adequada e específica para esse tipo de carga. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para o transporte de medicamentos, a umidade e temperatura dos produtos devem ser analisadas ao menos 3 vezes por dia por um farmacêutico autorizado.

 

Doações

outubro rosa
Imagem: Arquivo pessoal/ ONG Laços ao Vento

Outro ponto que influencia a vida das pessoas diagnosticadas com câncer são doações, principalmente em meses como o Outubro Rosa. No caso do câncer de mama, devido à perda de cabelo que algumas mulheres sofrem ao fazerem quimioterapia, instituições fazem doações de lenços e até perucas.

É o caso da ONG Lenços ao Vento, que fica em Poços de Caldas, Minas Gerais. Ainda antes da pandemia, a higienização de doações destinadas à pacientes oncológicos já era importante, uma vez que essas pacientes se encontram com baixa imunidade.

No caso da ONG, os lenços são recolhidos em uma ação em parceria com o Shopping Poços de Caldas. Após o fim das doações, eles são encaminhados para uma lavanderia, para que haja higienização e manuseio correto dos produtos.

“Todas as vezes que temos lenços, turbantes e até roupas de cama para lavar, a lavanderia Laundromat faz toda a higienização sem custo. Eles são grandes parceiros nossos”, explica Patrícia Gil, fundadora e presidente da ONG.

“Na época do inverno, fazemos o mesmo procedimento, a peça vai para a higienização. Depois separamos em saquinhos, colocamos etiquetas comunicando que a peça foi doada e higienizada para que o paciente tenha ciência disso, dessa corrente do bem”, conclui ela.

Hoje, devido à quantidade de lenços, o transporte das doações até a lavanderia e, depois, até o hospital é feito de carro por voluntários.

Da próxima vez que você ouvir falar do Outubro Rosa, lembre-se: a logística tem papel fundamental no tratamento e cura de pacientes com câncer.

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Você pode gostar
posts relacionados