A Petrobras anunciou nessa terça-feira, 26, elevação nos preços do diesel e redução no preço da gasolina. Para o diesel, essa é a 5º vez na semana, desde o dia 20 de dezembro, que o preço sofre aumento. A nova política de preços da Petrobras, que entrou em vigor em julho deste ano, tem sofrido críticas de representantes do setor de transportes. Conforme a Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2017, 84,2% das empresas de transporte não concordam com a nova política de preços.

Os reajustes foram de 1,1% para o diesel, que aumentou, e 0,4% de redução na gasolina. Apesar dos consecutivos reajustes, os valores do diesel vendido nos postos recuaram 0,27% na semana de 17 a 23 de dezembro, na comparação com o período anterior, para uma média nacional de R$ 3,318, segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, a ANP.

A empresa afirma que os reajustes não necessariamente são repassados aos consumidores, uma vez que os preços na bomba dependem de distribuidores e dos postos. Nos postos, segundo a pesquisa da ANP, o preço médio da gasolina no Brasil voltou a renovar máxima recorde nominal, registrando a sétima alta semanal consecutiva. O valor apurado pela ANP foi de R$ 4,089 por litro, ante R$ 4,053 na semana anterior. A pesquisa da ANP também apontou uma alta semanal para o etanol hidratado (concorrente da gasolina), a R$ 2,9 por litro em média, ante R$ 2,852 na semana anterior.

E você, concorda com a mudança no preço do diesel? Como esses reajustes impactam no seu dia a dia como estradeiro?

 

Por Pietra Alcântara com informações da NTC&Logística

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here