quinta-feira, setembro 23, 2021

Petrobras anuncia quinto reajuste no preço do diesel no ano

A Petrobras definiu nesta segunda-feira, 8, um novo reajuste no preço do diesel e da gasolina cobrado nas refinarias. O diesel sofre um aumento de 5,5%, passando a custar R$2,86, enquanto o valor da gasolina sobe 8,8%, indo a R$2,84. Este é o quinto reajuste no preço do diesel somente em 2021. A gasolina tem a sua sexta alta no ano. Os novos valores começam valer a partir de amanhã.

O último reajuste havia sido na última terça-feira, 2, quando o diesel e a gasolina passaram a custar R$2,71 e R$2,60, respectivamente. Segundo a estatal, o novo aumento segue alinhado aos preços do mercado internacional. 

quinto reajuste no preco do diesel

Consequências dos reajustes

Este foi o segundo reajuste depois que Bolsonaro decidiu trocar o comando da Petrobras.

Em meio a esta repercussão de substituir o atual presidente Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna, quatro membros do Conselho de Administração da Petrobras haviam pedido demissão do cargo. Hoje, o governo federal indicou seis nomes para preencher essas vagas no Conselho. Três das indicações são de militares.

Na última terça, 2, o Presidente da República havia assinado um decreto que zera os impostos federais do PIS e Cofins sobre o diesel pelos próximos dois meses, medida que já está valendo para março.

Além desse, Bolsonaro editou um outro decreto que prevê que os postos detalhem os valores que compõem o preço final dos combustíveis. Essa medida passa valer no final deste mês. O preço do combustível até chegar no consumidor sofre acréscimos de tributos federais, atualmente apenas a Cide, e estaduais, como é o caso do ICMS, além de custos para aquisição e mistura de biocombustíveis, margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis.

O quinto reajuste do diesel representa uma alta de 41,6% desde o início do ano. Já a gasolina subiu 54% no mesmo período.

Reajuste do diesel para o setor do transporte

O Pé na Estrada fez uma live na semana passada para discutir como esses aumentos constantes afetam quem trabalha com transporte. Um dos pontos mais afetados é rentabilidade, já que a crescida do combustível não costuma ser acompanhada pelo frete.

Por conta dos aumentos anteriores, a ANTT atualizou os valores para o cálculo do piso mínimo de frete, que você pode conferir aqui. Embora o caminhoneiro autônomo muitas vezes não consiga carregar pelo valor mínimo determinado pela lei, conhecer esse valor ajuda o motorista a avaliar se deve ou não aceitar determinada carga. Clique aqui e calcule seu frete com nossa calculadora.

 

Por Wellington Nascimento

 

 

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados