sábado, setembro 26, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

PRF flagra caminhoneiro dirigindo por mais de 12 horas no RJ

- Publicidade -

Na segunda-feira, 2, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um caminhoneiro conduzindo um veículo por mais de 12 horas ininterruptas na Rodovia Presidente Dutra, em um trecho no Rio de Janeiro.

Leia também: Caminhoneiro é sequestrado no Paraná, PRF recupera carga

mais de 12 horas
Imagem: PRF/Divulgação

Segundo informações do Portal Voz da Cidade, o caso foi descoberto por volta das 10h30min no Km 287 na altura de Barra Mansa/RJ, durante fiscalização de rotina da equipe na Via Dutra.

Os agentes abordaram um caminhão modelo Mercedes-Benz L 2013 e, ao verificar o tacógrafo do caminhão, foi constatado que o condutor havia dirigido por mais de 12 horas ininterruptas.

O motorista foi multado e teve o veículo retido por 11 horas para cumprimento do descanso.

Como deve ser a carga horária do motorista? A repórter Paula Toco explicou a questão no vídeo a seguir:

 

Sonolência ao volante

Descansar o suficiente para trabalhar é fundamental para o motorista estradeiro. Se ele estiver bem descansado, poderá dirigir com cuidado e ficará atento aos perigos que o trânsito oferece. Mas nem sempre é isso o que acontece na prática, como vimos no caso desse motorista que dirigiu por mais de 12 horas sem descansar.

De acordo com os dados do Centro de Controle de Operações da Arteris, em 2017, 283 acidentes ocorreram porque o motorista dormiu ao volante. O número é 10% inferior ao registrado em 2016.

Segundo a Lei do Caminhoneiro, o motorista deve ter uma jornada diária de 8h de trabalho. Ele ainda pode estender a jornada de trabalho para 10h, mas só é permitido fazer isso duas vezes por semana. O motorista também tem direito ao período de 11h de descanso e uma parada de 30 minutos a cada 6h de direção.

As pausas ajudam os motoristas a combaterem um fenômeno chamado ‘hipnose viária’. Isso acontece quando o condutor está dirigindo, mas tem a sensação de não estar fazendo isso. Como se perdesse a noção do tempo.

 

Sentença de morte

Enfrentar longas jornadas de trabalho sem descansar pode ser uma sentença de morte. Foi o caso de um motorista de caminhão que morreu em um acidente em 2008. 10 anos depois, a transportadora na qual ele trabalhava foi condenada a indenizar família da vítima, pois antes do acidente ele dirigiu 20h seguidas sem descanso, por pressão da empresa.

A transportadora foi condenada ao pagamento de R$ 150 mil de indenização por danos materiais, já que o motorista era responsável pelo sustento da família, e de R$ 50 mil por danos morais, uma vez que a falta de descanso causou a morte de um ente familiar. Clique aqui para saber mais sobre o caso.

Mas ainda assim tem motorista que se arrisca e aceita trabalhar por longos períodos, sem descanso. Uma das razões é o pagamento insuficiente. Um estudo realizado pela Universidade de Wayne State, em Detroit, constatou que motoristas que recebiam o suficiente não excediam os limites legais de horas de trabalho. Saiba mais sobre a pesquisa clicando aqui.

 

Por Pietra Alcântara

1 COMENTÁRIO

  1. Kkk, retido por 11 horas para cumprir a lei do descanso. Esse motorista descansou aonde? Dentro da cabina? Na beira da pista ? Num lugar adequado? Será que descansou mesmo ou só registrou 11 horas parado? Assim, o que vale é o caminhão ficar parado por 11 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados