As fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo na segunda-feira, 10, tiveram impacto no transporte de cargas partindo da capital, que registrou o maior temporal no mês de fevereiro em 37 anos. De acordo com dados do aplicativo FreteBras, a procura por frete diminuiu no período de chuva em SP.

Veja também: 5 dicas para se proteger numa enchente

Segundo levantamento da FreteBras, a busca de caminhoneiros por fretes saindo da cidade teve queda de 70%, enquanto as cargas disponíveis caíram 44%.

Com o transbordamento dos rios Pinheiros e Tietê, as marginais foram interditadas e, por volta das 8h, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou 89 km de lentidão no trânsito da cidade, que chegou a 132 pontos de alagamento. Sem poder trafegar pelas principais vias da cidade, motoristas diminuíram a procura por frete no aplicativo.

Os transtornos afetaram, inclusive, a região da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceasa), o principal centro de abastecimento de alimentos da capital.

“Nos últimos dias os caminhoneiros fizeram, em média, 6 mil buscas únicas por dia para fretes em São Paulo na FreteBras. Nessa segunda, foram apenas 1,8 mil. O número de cargas disponíveis para serem transportadas partindo da cidade despencou quase que pela metade, passando de 500 para 280 por dia. Certamente foi um dia com grandes perdas para a economia da capital”, comenta Bruno Hacad, diretor de operações da FreteBras.

 

Adaptado de Mercado e Consumo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here