Apontados muitas vezes como “indústria da multa” mais pela ganância em arrecadar do que pela segurança, o fato é que os radares inibem abusos. Será mesmo? Um levantamento feito pela Autopista Fernão Dias revelou que sim. Um ano após o início da operação dos radares com multas na rodovia o número de acidentes reduziu em  cerca de 20%  nos pontos onde foram instalados. Nesse período, além do total de acidentes o número de vítimas fatais, também apresentou queda de 29,8%.

Segundo a concessionária, em Brumadinho, houve diminuição de 23%, passando de 81 ocorrências entre junho de 2014 à junho de 2015, para 62 nos 12 meses seguintes. Outros pontos da BR-381 também apresentaram reduções expressivas no primeiro ano de operação com multa. No Sul de Minas, na região de Cambuí e Camanducaia, a concessionária registrou queda de mais de 50% nos acidentes. Já em Mairiporã/SP a redução chegou a 80%.

“A implantação de radares fixos são fatores importantes na redução dos acidentes e o ideal para todos seria zerar esse índice”, relata Helvécio Tamm, diretor superintendente da concessionária. São 18 radares fixos instalados, mas também há fiscalização por meio de radares móveis e das câmeras de monitoramento da Concessionária.

A conclusão é que o resultado é positivo, mas pode ser muito melhor se os motoristas respeitarem os limites de velocidade em todo o percurso e não só perto dos radares.

As multas são aplicadas pela PRF. A concessionária apenas encaminha os registros. Após a verificação da Polícia e feitos todos os procedimentos de identificação das imagens, as autuações serão enviadas via Correios aos endereços dos motoristas infratores, que posteriormente receberão as penalidades.

Confira também reportagem sobre terceira faixa e trepidações na Fernão Dias.

Por Jaime Alves com informações da Concessionária Autopista Fernão Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here