terça-feira, agosto 4, 2020
- Publicidade -

Saiba por que caminhões não podem descer pela rodovia dos Imigrantes

- Publicidade -

A Rodovia dos Imigrantes é proibida para os pesados. Em nossas entrevistas para o Pé na Estrada, muitos motoristas dizem que não entendem essa medida, criticam e argumentam que não é justo, já que a Via Anchieta não é exclusiva para os caminhões e ônibus. A explicação é a segurança. Ou melhor: a falta de segurança.

imigrantes

 

Testes de segurança

Há dez anos a concessionária Ecovias, que administra o Sistema Anchiete-Imigrantes, estabeleceu convênio com o Departamento de Engenharia e Aeronáutica da Universidade de São Paulo (USP) São Carlos para realizar novos estudos sobre o desempenho de frenagem dos veículos pesados na pista de descida da Imigrantes. Entre 2004 e 2005 foram realizados 76 testes de descida com veículos de diferentes pesos – de 4 a 74 toneladas – e com a participação de mais de 50 especialistas, entre acadêmicos, policiais e profissionais de montadoras e empresas fabricantes de sistema de freios.

De acordo com o estudo, o movimento gerado por esses veículos em declividade acentuada não pode ser controlado apenas pelo motor, tornando necessária a utilização excessiva do freio de serviço – o que pode provocar sobreaquecimento e perda total do freio.

Em 2012, a Ecovias solicitou à USP São Carlos uma revisão dos estudos. Mais uma vez, a conclusão técnica apontou que os veículos comerciais não têm condições de atender aos requisitos de segurança em rampas com 6% de declividade.

Segundo a Ecovias, a rodovia dos Imigrantes apresenta três características que são levadas em conta para proibir a descida dos pesados:

1. Trecho de 11 quilômetros de descida com declividade média de 6%, o que significa que a cada 100 metros percorridos, o motorista desce 6.

2. Geometria reta, que favorece aceleração involuntária do veículo e exige a utilização do freio de serviço, aumentando o risco de superaquecimento e consequente perda do freio.

3. Longos túneis cobrem 70% do trecho, criando um ambiente confinado que merece atenção especial.

Por Jaime Alves, com informações da assessoria de imprensa da Ecovias

 

Leia também: ANTT prorroga prazo de adequação e libera especificações do novo adesivo do RNTRC

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados