quarta-feira, setembro 23, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Saiba quais são os 3 tipos de acidente de trânsito mais fatais

- Publicidade -

Você já se perguntou qual o tipo de acidente de trânsito mais fatal? De acordo com um levantamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), mais de 8 mil pessoas morreram em quase 170 mil acidentes ocorridos nas rodovias federais em 2014. 67% das fatalidades ocorreram em zonas rurais e o estado de Minas Gerais foi o que apresentou o maior número de acidentes e mortos. 

Dos 170 mil acidentes, três tipos chamam atenção por representarem apenas 7,4% das ocorrências, mas 50,1% das mortes.

Leia também: 6 passos para descer a serra em segurança

3. Colisão com bicicleta

O 3º tipo mais fatal de acidente foi responsável por 0,8% das ocorrências, mas 2,5% dos óbitos, ou seja, 207 pessoas em 2014. A cada 100 acidentes envolvendo bicicletas, 15 resultam na morte de alguém.

Para evitar: Se você é ciclista, procure andar apenas em locais permitidos, use roupas refletivas para ser visto pelos outros veículos e não abuse da sorte. Se você é motorista, respeite o ciclista e tome o máximo de cuidado possível ao passar por um, lembrando que o artigo 201 do código de trânsito exige uma distância de 1,5 m entre o veículo e a bicicleta.

2. Atropelamento de pessoa

O pedestre é o elo mais fraco da corrente no trânsito, não é a toa que é uma das maiores vítimas. Em 2014, as BRs registraram 4.148 acidentes desse tipo, ou seja, 2,5% do total, mas essas ocorrências fizeram 14,6% das vítimas fatais. A cada 100 acidentes envolvendo atropelamento, 29,1 resultam em morte.

Para evitar: se você é pedestre, não ande na pista; cruze a rodovia preferencialmente nas passarelas; de noite, use roupas refletivas para ser visto pelos veículos. Se você é motorista, fique atento ao passar por bairros e regiões mais habitadas ao redor da rodovia, principalmente de noite; respeite o pedestre; na dúvida, recue.

1. Colisão frontal

colisao frontal

De longe o tipo de acidente de trânsito mais perigoso. Foi responsável por 4,1% das ocorrências e (pasmem) 33,7% das mortes (2.774 pessoas)! A cada 100 acidentes desse tipo, mais de 40 resultaram em mortes. E como as pessoas batem de frente? Fazendo ultrapassagens perigosas. 90% das ocorrências foram em pista simples.

Para evitar: não ultrapasse em local proibido! Principalmente em pista simples. Não invada a contramão; não abuse da sorte; tenha paciência.

O outro lado de um acidente de trânsito

Por outro lado, alguns acidentes têm baixa taxa de mortalidade, como é o caso das colisões traseiras. A PRF registou quase 50 mil ocorrências desse tipo em 2014, 29,2% do total de acidentes, mas somente 8,4% das mortes. Ainda assim, quase 700 pessoas morreram por isso. Então, manter distância do veículo da frente e trafegar na velocidade correta são práticas para reduzir esses números.

Por Paula Toco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados