domingo, setembro 20, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Servidores do Detran poderão atuar como agentes de trânsito no ES

- Publicidade -

Como parte de uma série de ações para reforçar a fiscalização no trânsito do estado, o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran ES) pretende capacitar servidores do órgão para atuarem como agentes de trânsito em blitz e outras atividades. As mudanças, segundo o Detran, visam reduzir o número de mortes em acidentes no estado, que é o número um em mortes no trânsito por habitantes no Brasil.

Leia também: Países apostam em emojis como medidores de velocidade

agentes de transito es
Imagem: PRF/Divulgação

O Detran ainda promete aumentar a integração com outras forças de segurança, como a Polícia Militar e as guardas municipais, além de implementar um sistema digital, em que os agentes poderão aplicar multas e registrar ocorrências de trânsito através de um aplicativo de celular.

Ao todo, 150 agentes de trânsito do Detran vão poder atuar nas ruas – 25 já começam as aulas de capacitação em agosto. A formação, que terá duração de dois meses, será dada pela Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp) e pelo Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte.

O foco do trabalho dos servidores do Detran será na fiscalização de transporte escolar e credenciadas, mas eles também atuarão em blitzes apoiando a Polícia Militar.

Já o aplicativo, que vai permitir aos agentes de trânsito da PM e do Detran a fazerem os registros online, passará por um período de testes, que deve durar 30 dias, segundo o diretor geral do Departamento Estadual, Givaldo Vieira.

 

Sistema digital

Para que isso o ocorra, o governo do estado anunciou a entrega de cerca de 1.300 smartphones e ampliação de linhas para a Polícia Militar, para integração ao Sistema Global de Registro de Infrações.

A digitalização dos processos também vai permitir que o cidadão receba pelo celular as notificações das irregularidades. “Vamos disponibilizar também a integração com o SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) que vai permitir que cidadão baixe o aplicativo do governo federal e se quiser desistir do recurso, ter 40% de desconto no valor da multa e receber todas as notificações direto no aplicativo”, complementou Givaldo.

Para aumentar a integração com outras forças de segurança, o governo do Estado apresentou a Operação Força pela Vida, formada pelo Detran ES, Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), Corpo de Bombeiros, polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), Guardas dos Municípios com trânsito municipalizado, além de DER, Cetran, Ipem e Ceturb.

Através dela, os órgãos vão planejar executar ações conforme os dados sobre acidentes de trânsito apontarem a necessidade, como blitzes de fiscalização da Lei Seca, fiscalização de motociclistas e de transporte de rochas no Estado.

 

Mortes por habitantes

O Espírito Santo é o estado com mais mortes no trânsito por habitantes no Brasil. Os dados são de um estudo do Observatório Nacional de Segurança Viária via Portal G1. Em 2018, foram registradas no estado 26 mortes a cada 100 mil habitantes. O número é acima da média nacional, de 21 mortes a cada 100 mil habitantes.

Leia também: Acidentes fatais – imprudência no trânsito pode ser mortal

Para o presidente do Observatório, José Aurélio, o acidente de trânsito está associado diretamente ao comportamento do motorista. Ele acredita que o grande problema está em como o país forma os condutores. “Nós somos adestrados a tirar a habilitação e decorar placas. Isso é um fator muito grave. A gente não tem percepção de risco”, explica.

 

Adaptado de Gazeta Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados