sábado, outubro 31, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Em operação no Vale do Ribeira, apenas um motorista é reprovado no bafômetro

- Publicidade -

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) promoveu operações de Natal e Ano Novo entre os dias 21 de dezembro de 2019 e 01 de janeiro de 2020. Na região do Vale do Ribeira, entre os municípios de Juquiá e Barra do Turvo, a polícia fez mais de 400 testes de bafômetro. Apenas um motorista foi reprovado.

Leia também: Caminhoneiro é preso por ultrapassagem irregular na Alemanha

vale do ribeira

A concentração de álcool do motorista era muito alta, por isso além da multa e da suspensão da habilitação por um ano, ele ainda responderá criminalmente por dirigir alcoolizado. A multa para quem dirige embriagado é de R$ 2.934,70.

 

Rebite

Também dois motoristas foram flagrados dirigindo sobre efeito de “rebite”, ou anfetaminas. Os dois eram caminhoneiros.

Um deles foi flagrado no dia 27, na praça de pedágio de Juquiá, km 426 da Régis Bittencourt. Ao vistoriar o caminhão, a PRF encontrou dezenas de cartelas do medicamento Nobésio Extra Forte, que corresponde ao “rebite”.

Ao todo foram apreendidos 162 comprimidos, que o motorista disse ser suficiente para o manter acordado para cumprir sua jornada de trabalho excessiva por 10 dias.

Além do registro criminal por porte de substância entorpecente, foi multado por dirigir sob efeito de rebite e terá a habilitação suspensa por um ano. O caminhão foi tirado de circulação até apresentação de outro motorista.

 

Operação

Durante o período de operação, foram registrados 7 acidentes, sendo um grave, resultando numa vítima fatal por atropelamento. Outras 9 pessoas se feriram levemente.

A PRF também prestou 51 auxílios a usuários, ação preventiva para que não seja assaltados enquanto estejam com seus veículos imobilizados à margem da rodovia.

Neste tipo de ação, a equipe da PRF permanece até remoção do veículo para local seguro ou do desbloqueio por parte da empresa de rastreamento, evento mais comum no caso de caminhões.

 

Por Pietra Alcântara com informações da PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados