sexta-feira, agosto 14, 2020
- Publicidade -

Via Anhanguera completa 70 anos de inauguração

- Publicidade -

No próximo domingo, 22 de abril, a Via Anhanguera completa 70 anos de inauguração do trecho entre São Paulo e Jundiaí. Uma das mais importantes rodovias paulistas, nesta região, são registradas, em média, 350 mil viagens por dia.

Anhanguera_completa_70_anos
Imagem: Clóvis Ferreira / Digna Imagem

Nos últimos 20 anos, desde 1º de maio de 1998, trecho da Via Anhanguera entre São Paulo e Cordeirópolis é administrado pela CCR AutoBAn, dentro do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo.

Imagem: Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Neste período, a rodovia foi totalmente modernizada. Recebeu investimentos em ampliação, com a construção de pistas marginais nas regiões de Jundiaí, Campinas, Sumaré, Nova Odessa, e faixas adicionais em praticamente todo o trecho administrado pela CCR AutoBAn, entre São Paulo e Cordeirópolis. 

Nos últimos quinze anos, cerca de 900 mil veículos já foram atendidos pela equipe de Tráfego da Concessionária apenas na Via Anhanguera.

“O Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, gerenciado pela ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) permitiu que, mesmo depois de 70 anos da inauguração do primeiro trecho da rodovia, a Via Anhanguera permaneça moderna e totalmente adequada às necessidades atuais”, diz Fabiano Adami, gestor de Interação com o Cliente da CCR AutoBAn.

 

Indutora de desenvolvimento

anhanguera
Cerimônia de inauguração da rodovia. | Imagem: Arquivo Público do Estado de São Paulo

Desde 1948, a rodovia desempenha um papel importante como indutora do desenvolvimento regional. Às margens da Via Anhanguera, diversas cidades cresceram, destaque para  Jundiaí e Campinas –  e várias indústrias se instalaram, principalmente do setor automotivo, de tecnologia e recentemente de logística.

Via Anhanguera em 1947, durante a construção. | Imagem: Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Veja, abaixo, alguns dados históricos dos 70 anos da Via Anhanguera.

Dados históricos

  • 1936 – Plano Rodoviário elaborado pelo DER-SP classifica como fundamental para a manutenção do crescimento econômico do Estado a construção de duas rodovias, que deveriam se chamar Anchieta (São Paulo-Santos) e Anhanguera (São Paulo-Campinas);
  • 1937 – Estudo viário constata inviabilidade na aplicação de melhorias e aumento de capacidade da Estrada São Paulo-Campinas – decidido então a construção de uma rodovia inteiramente nova;
  • 25 de janeiro de 1940 –  Início das obras da Via Anhanguera;
  • 22 de abril de 1948 – Inauguração da Via Anhanguera, ainda apenas com a pista simples totalmente pavimentada entre São Paulo e Jundiaí;
  • 1950 – Entrega da primeira pista pavimentada entre Jundiaí e Campinas da Via Anhanguera;
  • 1953 – Entrega da duplicação da Via Anhanguera entre São Paulo e Jundiaí;
  • 1961 – Entrega da duplicação da Via Anhanguera entre Jundiaí e Campinas;
  • 1970 – Via Anhanguera já possui 420 km pavimentados de São Paulo a Ituverava, dos quais 152 km de pista dupla, de São Paulo até Limeira;
  • Agosto de 1999 – Inauguração da remodelação do trevo de Campinas, no km 92 da Via Anhanguera, entroncamento com a rodovia Santos Dumont;
  • 28 de janeiro de 2000 –Inauguração da nova ponte sobre rio Piracicaba, no km 130 da Anhanguera, com 115 metros de comprimento, entregue um mês antes do prazo inicial estipulado;
  • Julho de 2002 – Inauguração do trevo do km 120 da Via Anhanguera, em Americana, no acesso à Rodovia Luiz de Queiroz (SP 304);
  • 2003 – Inauguração do novo trevo do km 107 da Anhanguera, em Sumaré;
  • 2007 – Início das obras do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia à São Paulo, na Marginal Tietê, visando reduzir os altos índices de congestionamento observados principalmente nos horários de pico;
  • Julho de 2008 –Inauguração do trevo do km 103 da Anhanguera, em Campinas, com a construção de cinco novos viadutos, passagem de pedestre em viaduto com proteção de barreira de concreto, implantação de 1,5 km de pista marginal, de 9 alças direcionais, além do alargamento de viaduto existente
  • 13 de maio de 2010 – Inauguração de novos viadutos e pistas marginais entre os quilômetros 92 e 98 da Via Anhanguera (SP 330), em Campinas
  • Março de 2014 – Liberação ao tráfego de pista marginal do km 89 ao 92 da Via Anhanguera (SP 330), sentido Norte (Interior).
  • 25 de setembro de 2014 – Liberação ao tráfego de mais 23 novos quilômetros de pistas marginais, entre os 110 e 120 (pistas norte e sul) e 89 ao 92 (pista sul) da Via Anhanguera (SP-330).
  • 7 de maio de 2015 – Inauguração de implantação de terceiras faixas entre os quilômetros 128+000 ao 128+670 e km 140+000 ao 147+000 na pista sentido Norte (Interior) e do km 138+300 ao km 147+000 na pista sentido Sul (Capital).
  • 5 de maio de 2016 – Inauguração da implantação de terceiras faixas entre os 128 ao km 138+300 na pista sentido sul (interior-capital) e do km 128+670 ao km 140 na pista sentido norte (capital-interior).
  • Abril de 2016 – Início das obras do Complexo Viário de Jundiaí
  • Novembro de 2017 – Inauguração da primeira fase do Complexo Viário de Jundiaí, com a implantação de dois viadutos, ponto de ônibus e ampliações/ordenações nas vias marginais sentido sul.
  • Abril de 2018 – Inauguração da segunda fase do Complexo Viário de Jundiaí – com a implantação do novo Viaduto das Valquírias, na altura do km 58+900 da rodovia. Esta transposição, que liga as avenidas Osmundo Pelegrini e Jacyro Martinasso, resultou em uma nova interligação entre os bairros Medeiros, Eloy Chaves e Fazenda Grande ao centro de Jundiaí. Também foram realizadas melhorias nas vias marginais da rodovia, entre os quilômetros 58+400 e 60+200 da pista norte (sentido capital-interior) e construção de uma passarela.

 

Adaptado de Assessoria CCR AutoBan

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados