Caminhoneiros prometem paralisação em 1º de agosto

greve em 1º de agosto

foto

Imagem: Greve dos caminhoneiros em 2015. Paralisação de caminhoneiros pode se repetir em 1º de agosto

Caminhoneiros de todo o Brasil estão se organizando para uma paralisação em 1º de agosto, amanhã, bloqueando diversos pontos de rodovias pelo país. Eles se comunicam principalmente pelas redes sociais, por meio de aplicativos como WhatsApp, convocando os estradeiros de todo o país a se juntarem na manifestação. O motivo da paralisação seria o aumento nas alíquotas do PIS/Cofins sobre a gasolina, o diesel e o etanol.

O reajuste refletiu nos preços dos combustíveis nos postos quase que imediatamente – o aumento chegou a ser suspenso pela Justiça Federal, mas o Governo conseguiu reverter a decisão e manter a nova alíquota. Uma vez que o preço do combustível aumenta, o valor do frete precisa ser reajustado e isso reflete na remuneração do estradeiro.

Faixas, cartazes e panfletos estão sendo preparados para essa paralisação. Segundo os caminhoneiros, somente vão rodar nas rodovias no dia 1 de agosto ônibus com passageiros, ambulâncias, viaturas de polícia e caminhões com carga viva, medicamentos e equipamentos hospitalares. As informações são do Portal Folha MT.

Por meio de grupos no WhatsApp, os caminhoneiros conversam entre si e falam sobre as orientações para a manifestação. Uma delas é não levar o próprio caminhão aos pontos de encontro e sim cartazes, placas e semelhantes. Segundo os próprios estradeiros, a manifestação se concentrará na cidade de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso.

 A seguir, uma lista de possíveis pontos de bloqueio dos manifestantes. As informações estão circulando em diversos grupos de WhatsApp durante últimos dias.

  • BR 101 – Itajaí – SC
  • BR 116 – Santa Cecília – SC
  • BR 116 – Lajes SC Posto Ampessan*
  • BR 116, km184 – Trevo do Patussi – SC
  • BR 282 – Índios – SC
  • SP 310 – Araraquara – SP
  • BR 381 – Mairiporã – SP
  • BR 285 – São Luiz Gonzaga – RS
  • BR 342 – Ijuí – RS
  • BR 285 – Mato Castelhano – RS
  • BR 290 – Uruguaiana – RS
  • Santa Rosa – RS
  • São Borja – RS
  • BR 158 – Vila Rica – MT
  • BR 070 – Barra do Garças – MT
  • BR 163 – Rondonópolis – MT
  • BR 163 – Cuiabá – MT
  • BR 163 – Guarantã do Norte – MT
  • BR 158 – Vila Rica – MT
  • BR 040 – Sete Lagoas – MG
  • BR381 – Betim – MG
  • BR 365 – Pirapora – MG
  • BR 040 – Nova Lima – MG
  • BR 251 – Montes Claros – MG
  • BR 135 – Curvelo – MG
  • BR 262/116 – Realeza – MG
  • BR 381 – João Monlevade – MG
  • BR 116 – Cândido Sales – BA
  • BR 116 – Planalto – BA
  • BR 116 – Paraguaçu – BA
  • BR 116 – Tucano – BA
  • BR 101 – Alagoinhas – BA
  • BR 101 – Itabuna – BA
  • BR 242 – Ibotirama – BA
  • BR 101 – Umbauba – SE
  • BR 364. BR 317 – AC
  • BR 174 – Manaus – AM
  • BR 153 – Paragominas – PA
  • BR 262 – Viana – ES

 

Entramos em contato com organizações como Setcesp, Fetrabens e NTC. Até o momento, nenhuma delas possui informações sobre a paralisação. O Sindicam-MS, por meio de sua diretoria, publicou uma nota em seu site oficial informando que não compactua com qualquer tipo de paralisação. Tentamos entrar em contato com o Sindicam-SP, porém não obtivemos resposta.

Por Pietra Alcântara

 

1