O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgaram a suspensão temporária das atividades dos postos com balanças de pesagem nas rodovias federais.

A medida vale para as rodovias administradas pelo DNIT e pelas concessionárias privadas.

Leia também: Coronavírus – relato de um caminhoneiro na Europa

Segundo o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, o foco principal da suspensão das balanças de pesagem é evitar um maior tempo de retenção e de contato entre profissionais do transporte de cargas.

“É uma medida objetiva no sentido de garantir uma maior proteção ao profissional de transportes. Temos a missão de garantir o abastecimento e a circulação de bens no país e, para isso, precisamos cuidar destes profissionais, evitando ao máximo esse tipo de contato. A fiscalização se dará no momento do embarque”, explica Tarcísio.

 

Serviços ao motorista

Após a primeira reunião do Conselho Nacional de Secretários de Transportes, Governo Federal e estados concordaram em garantir a livre circulação do transporte de cargas em rodovias.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, decretos estaduais que suspendem atividades econômicas estão sendo ajustados para garantir serviços essenciais aos motoristas, como borracharias, oficinas e pontos de alimentação nas rodovias. Espírito Santo, Alagoas e Maranhão já editaram novos decretos, que foram adequados à deliberação do colegiado.

 

Fluxo livre para caminhões

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o fluxo nas rodovias federais é livre para veículos de carga durante o período de quarentena.

A PRF ainda acrescenta que os serviços essenciais, que são os permitidos durante o período de quarentena, não têm como base só o que envolve alimentos. Hospitais precisam de oxigênio, produtos de limpeza e remédios. Veículos precisam de combustível e lubrificantes.

 

Adaptado de Ministério da Infraestrutura

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here