quinta-feira, setembro 23, 2021

Dia Internacional do Pedestre: o elo mais frágil do trânsito

Não importa se você dirige carro, moto, carreta ou ônibus. Em algum momento, todos os motoristas também são pedestres. Neste Dia Internacional do Pedestre, comemorado em 8 de agosto, é importante lembrar de detalhes que fazem a diferença para a segurança do elo mais frágil do trânsito.

Leia também: 11 maneiras bestas de tomar multa

pedestre

Pedestres e motociclistas dominam as estatísticas de óbitos em acidentes de trânsito. De acordo com dados disponíveis no portal Iris do Observatório Nacional de Segurança Viária – ONSV em 2015, 6.979 pedestres perderam a vida no país.

“O pedestre está entre os grupos de maior vulnerabilidade no trânsito. Para minimizar os acidentes é importante lembrar que em determinado momento, todos somos pedestres. Respeito ao próximo é primordial para construção de um trânsito seguro e harmônico”, afirma coordenadora de sustentabilidade da Arteris, Maria José Finardi.

 

Todos somos pedestres

De acordo com estudo realizado pela Arteris, 65% dos entrevistados, quando estão na condição de pedestre, nem sempre utilizam as faixas e passarelas para fazer a travessia. A pesquisa ouviu 387 motoristas mineiros, entre os dias 17 e 28 de agosto de 2018.

“Infelizmente ainda existe muito desrespeito, falta de atenção e excesso de velocidade que colocam a vida do pedestre em risco. Por outro lado, os pedestres devem sempre sinalizar a sua intenção, verificar se todos os veículos pararam e se há condições seguras de travessia. E claro, onde há passarela, a população deve utilizá-la, sempre”, ressalta Luciano Louzane, diretor de operações da Fernão Dias.

 

Calçadas

Algo que influencia diretamente a segurança do pedestre ao trafegar pelas cidades é a condição da calçada. Em janeiro deste ano, o decreto 58.611 foi promulgado, estabelecendo um padrão para as calçadas da cidade de São Paulo.

De acordo com o texto, a faixa de circulação de pedestres deverá ser de, no mínimo, 50% da largura total da calçada. Porém, o decreto não possui caráter punitivo e visa a melhoria da mobilidade e acessibilidade.

A fiscalização segue de acordo com a Lei nº 15.733/2013 – que determina as regras sobre muro, passeio e limpeza – o proprietário é notificado para regularizar a situação no prazo de 60 dias. Caso não corrija as irregularidades a multa é aplicada.

O valor da multa para passeio em má conservação é de R$ 439,66 por metro linear.

 

Segurança do pedestre

Para evitar acidentes, o pedestre deve ficar atento ao trânsito e evitar o uso de fones de ouvido e aparelhos celulares enquanto caminha. As condições de visão, audição e reflexos são importantes para a segurança. Ouvir música ou manusear o celular pode se tornar uma distração e impedir que o pedestre ouça a buzina de um carro, por exemplo.

Além de usar a faixa ou passarela, outra dica é olhar bem para os dois lados e antes de atravessar a rua, mesmo que a via seja de mão única.  

 

Por Pietra Alcântara

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados