A Tesla anuncia adiamento da produção e das entregas do caminhão Semi para 2021. A promessa era a chegada do modelo ao mercado em 2019. No ano passado, o CEO da montadora, Elon Musk, disse que as entregas ocorreriam em 2020 com “volumes limitados”.

Agora, a empresa adia a entrega mais uma vez. A Tesla confirmou o adiamento em uma declaração sobre seus resultados financeiros no primeiro trimestre deste ano. “Estamos mudando nossas primeiras entregas do Tesla Semi para 2021”, disse a empresa sem dar explicações.

O atraso afeta grandes empresas como Pepsi, Walmart, FedEx, UPS, DHL, Anheuser-Busch, Sysco e outras que já haviam feito pedidos do caminhão Semi.

 

Recorde de pré vendas do caminhão Semi

Depois da Pepsi ter encomendado 100 caminhões Tesla Semi, a UPS, uma das maiores empresas de transporte do mundo, anunicou a encomenda de 125 unidades do caminhão elétrico, ainda em 2017.

A compra fazia parte do maior compromisso da empresa em avançar com iniciativas ambientalmente amigáveis. Dessa forma, as duas companhias bateram um recorde. A UPS se tornou a empresa com o maior pré-pedido do veículo elétrico, o caminhão Semi.

Considerando as encomendas do caminhão elétrico, a Tesla possui garantido mais de 400 unidades vendidas, o que representa cerca de 8 milhões de euros só em pagamentos antecipados.

Um valor que, quando concretizado, deverá ultrapassar 60 milhões de dólares, caso o valor do veículo seja vendido por 150 mil, conforme anunciado anteriormente.

 

Adaptado de UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here