domingo, outubro 25, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Radares começam a operar na MGC 367, em Diamantina

- Publicidade -

Os estradeiros que passam pela MGC 367, em Diamantina (MG), na Região do Alto do Jequitinhonha, agora tem um motivo a mais para ficarem atentos. Dois radares controladores de velocidade passam a multar os infratores na terça-feira, dia 6.

Leia também: PRF apreende carga ilegal e recupera caminhão roubado

MGC 367
Imagem: Divulgação DEER/MG

Os aparelhos foram instalados pelo  Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) nos quilômetros 569 e 570.

Os equipamentos estão operando desde 30 de julho em caráter educativo, para servir de alerta aos motoristas que passam por ali.

Segundo o DEER, os dispositivos foram instalados por medida de segurança. “Os radares foram estrategicamente instalados como dispositivo de alerta e medida preventiva para evitar acidentes por causa de excesso de velocidade de motoristas imprudentes, uma vez que se encontram em um trecho com longo declive, curvas sinuosas e intenso tráfego de veículos”, explica o diretor de Fiscalização do DEER/MG, Anderson Tavares. 

No trecho onde estão os radares, o limite de velocidade permitida é de 40 quilômetros por hora (km/h). Segundo o DEER, placas indicativas foram instaladas no trecho. Atualmente, são 448 aparelhos nas estradas que cortam Minas Gerais. 

O DEER/MG alerta que, independentemente do funcionamento dos radares, o respeito aos limites de velocidade, à sinalização e às leis de trânsito é o que garante viagens mais seguras a todos.

O órgão disponibiliza a relação completa dos 448 radares fixos em operação, incluindo a localização e a velocidade máxima permitida, neste link.

Fiscalização

Em 2018, para coibir os excessos de velocidade e proporcionar segurança para quem transita pelas rodovias mineiras, 749.524.049 veículos foram fiscalizados pelos radares sob a responsabilidade do DEER/MG. Desse total, apenas 766.762 foram autuados, o que representa 0,1% dos veículos fiscalizados.

 

Por Pietra Alcântara com informações da Agência Minas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados