quinta-feira, outubro 29, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Testar os produtos no Brasil – Mercedes-Benz e Bosch investem em Centro de Testes Veiculares

- Publicidade -

Mercedes-Benz e Bosch, empresas de origem alemã instaladas há muitos anos no Brasil, anunciaram a criação de um consórcio para a construção de um Centro de Testes Veiculares em Iracemápolis/SP. As empresas irão investir R$ 70 milhões no projeto.

 

Por que mais um centro de testes veiculares?

A matriz de grande parte das empresas do setor automotivo fica na Europa e é lá que elas costumam construir seus grandes centros de teste. Os produtos desenvolvidos lá, por sua vez, nem sempre funcionam nas condições de rodagem aqui, por isso é necessário adaptar um monte de coisas. Essas adaptações precisam ser testadas e aí o produto volta pra Europa. Imagine o tempo e o dinheiro que custa mandar caminhões, peças e outros produtos automotivos para ser testados sempre lá fora.

Para diminuir o tempo e também economizar, cada vez mais as montadoras têm investido em suas próprias pistas de testes no Brasil. Volkswagen tem, Iveco tem, a própria Mercedes-Benz tem também, mas a ideia do consórcio com a Bosch é elevar o nível dos testes possíveis em nosso país.

Saia mais sobre o centro de testes neste vídeo:

 

Consórcio e disponibilidade para outras empresas

O novo centro de testes é um consórcio entre Bosch e Mercedes-Benz que terá duração inicial de 20 anos. Dos R$ 70 milhões investidos, cada uma entrou com 50%. As empresas também irão dividir as despesas e as receitas do centro. Essas receitas serão geradas no aluguel do espaço para outras companhias de engenharia automotiva, incluindo até outras montadoras.

area plana asfaltada
A área plana asfaltada da pista faz parte dos planos da Mercedes e Bosh. para a pista de testes.

A estrutura que a Mercedes-Benz já dispões hoje não entra no acordo. Porém, não apenas caminhões poderão ser testados, a estrutura tem espaço para testes em automóveis, comerciais leves, motos e máquinas agrícolas.

Segundo ambas as empresas, o Rota 2030 viabilizou que o projeto saísse do papel, pois agora muitas empresas precisarão dar um salto de tecnologia para beneficiarem-se do programa. O centro de testes veiculares de Iracemápolis se assemelha a outros que as companhias têm em suas matrizes na Alemanha e também na China, Japão e Suécia.

 

Testes disponíveis e data de início

pista de teste
Parte da pista de teste atual da Mercedes-Benz

As obras começam no primeiro semestre de 2020 e a inauguração deve acontecer em 2021.

Atualmente, o Campo de Provas da Mercedes-Benz de Iracemápolis dispõe de 16 pistas, numa extensão total de 12 quilômetros: são 14 pistas para verificação de durabilidade estrutural, uma de conforto acústico e térmico e uma de terra. As 14 pistas de durabilidade são de uso exclusivo da Mercedes-Benz para testes de caminhões e ônibus da marca.

campo de provas

O projeto agregará ao campo mais cinco complexos, ocupando 400 mil metros quadrados, elevando assim para 21 o número de pistas em Iracemápolis, que possibilitará realizar inúmeros tipos de avaliações. O espaço contará ainda com boxes de oficina conjugados à escritórios individualizados, estacionamento para protótipos confidenciais de veículos em desenvolvimento, além de outras dependências de apoio, como áreas para refeições, apresentações e eventos.

centro de testes

Conheça alguns testes possíveis:

HSO

A pista Oval de Alta Velocidade (High Speed Oval – HSO) é um dos destaques do Centro de Testes. Essa área será composta por duas retas paralelas de 960 metros cada e duas curvas completando o circuito oval num total de 2,6 mil metros de extensão, três faixas de rolagem, além de superfícies irregulares para medições de estabilidade, suspensão, entre outros. Esse recurso permitirá verificações em alta velocidade, consumo de combustível, autonomia, arrefecimento, ruído, conforto veicular, dirigibilidade etc.

VDA

Com 70 mil metros quadrados de asfalto perfeitamente plano, a Área de Dinâmica Veicular (Vehicle Dynamic Area – VDA) possibilitará inúmeras manobras com total segurança e em condições ideais para os experimentos de ESP® e AEB. Além disso, também será utilizada para desenvolvimento de veículos híbridos, elétricos e autônomos.

BMT

Já a Pista de Medição de Frenagem (Brake Measurement Track – BMT) terá uma configuração inédita no Brasil. Suas sete faixas paralelas e irrigáveis propiciarão diferentes coeficientes de aderência, que poderão ser usadas em manobras de aprimoramento para sistemas de segurança ativa, como o ABS e o ESP®.

PHC

Destinada às manobras de estabilidade e dirigibilidade, a Pista de Dirigibilidade Pavimentada (Paved Handling Course – PHC) será composta por curvas e sinuosidades de diferentes raios e estará disponível para testes de veículos de passeio e comerciais leves.

 

Tecnologia do futuro

A ideia é também estar preparado para futuras tecnologias que devem chegar ao Brasil. “A criação do Centro de Testes chega no momento certo ao Brasil, a fim de atender às futuras legislações de segurança veicular”, afirma Philipp Schiemer. “O ESP®, por exemplo, será obrigatório para todos os automóveis zero quilômetro em 2022, incluindo veículos comerciais. Já o AEB, que será obrigatório na Europa em 2022, ainda não tem data para ser exigido no Brasil, mas já está em estudo por grupos de trabalho do Contran”.

Assista ao vídeo e entenda mais:

 

Por Paula Toco com informações da Mercedes-Benz e Bosch

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados