quarta-feira, outubro 28, 2020
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Transporte de passageiros é um dos setores com mais demissões

- Publicidade -

O prejuízo no transporte de passageiros é um dos maiores registrados durante a pandemia. No oitavo mês do ano, o setor perdeu 8.174 vagas, o que representou seu segundo pior desempenho de 2020. De janeiro a agosto, o segmento acumula perda de 42.452 vínculos de trabalho.

Essa é a conclusão do Boletim Economia em Foco, divulgado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte).

Leia também: Projeto dos 40 pontos é sancionado com vetos

prejuizo no transporte de passageiros

O setor de transporte perdeu, no mês de agosto, 1.556 postos de trabalho com carteira assinada, completando, assim, o sexto mês consecutivo com saldo negativo no balanço de admissões e demissões formais. 

Apesar do prejuízo no transporte, o número indica melhora na comparação com o mês de abril deste ano, quando foi registrado o auge da crise provocada pela pandemia da Covid-19, com 34.857 vagas perdidas.

No acumulado de janeiro a agosto, o setor de transporte registra perda de 63.762 vínculos de trabalho, com um total de 412.462 desligamentos e 348.700 admissões.

“Todos os segmentos de transporte, especialmente o de passageiros, ainda sentem os efeitos da redução da circulação de pessoas e da queda das atividades de produção e distribuição de mercadorias. Sem o socorro financeiro do governo e com indefinições relacionadas, por exemplo, à desoneração da folha de pagamento, muitos transportadores terão dificuldades para recuperar, nos próximos meses, os postos de trabalhos perdidos neste ano”, conclui o presidente da CNT, Vander Costa.

 

Adaptado de CNT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados