sexta-feira, setembro 18, 2020

Volkswagen faz recall de ônibus e delivery

- Publicidade -

A Volkswagen faz recall apenas uma semana depois do recall de outra montadora alemã. A empresa alega precaução, sem registro de acidentes.

A montadora alemã Volkswagen anunciou um recall preventivo para proprietários dos caminhões Delivery 10.160 e 13.160 e ônibus Volksbus 8.160 e 9.160 para substituir a carcaça do eixo traseiro.

 

Volkswagen_faz_recall
Imagem: Volkswagen/Divulgação

A ação visa corrigir uma falha no processo de solda deste componente nos veículos incluídos no intervalo de chassis não sequenciais abaixo relacionados.

MODELO

ANO-MODELO

CHASSIS NÃO SEQUENCIAIS

Volksbus 8.160 OD

2018

KR901260 a KR905927

Volksbus 9.160 OD

2018

JR818814 a KR907943

Delivery 10.160

2018

JR817263 a KR908153

Delivery 13.160

2018

JR817260 a KR902320

 

Acidentes

A montadora afirma que “a rede já conta com as peças necessárias para a correção” e que não houve qualquer incidente/acidente em operação registrado em virtude da falha. Ainda assim é importante que os proprietários das unidades envolvidas entrem em contato com a concessionária mais próxima para agendar o serviço.

O Brasil tem uma taxa muito baixa de comparecimento a recalls, o que pode colocar o usuário do veículo e todos a sua volta em risco. Por isso mesmo existe uma lei que obriga o motorista a atender ao chamado da montadora.

Caso não atenda, o recall em aberto deve constar no documento do veículo, o que dificultaria a venda. A lei já existe desde 2010, mas, segundo o Denatran, deve ser regulamentada e passar a valer somente no segundo semestre de 2019.

Já o Procon avisa que se o consumidor que sofrer algum tipo de acidente causado pelo defeito apontado tem o direito de solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

 

Casos recorrentes

Semana passada a Mercedes-Benz também anunciou o recall de unidades do Actros, 6×2 e 6×4, fabricados entre setembro de 2013 e dezembro de 2018 de chassis, não sequenciais, de 9BM934251DR761823 a 9BM938142KS048412.

O recall abrange cerca de 7,8 mil unidades.Segundo a montadora, um problema estrutural pode gerar trinca ou quebra dos suportes e ocasionar o desprendimento do cilindro de ar, o que pode causar acidentes. A montadora também afirmou não ter registrado acidentes causados pelo problema.

O excesso de recall convocado pelas montadoras já fez com que a Câmara dos Deputados discutisse um projeto de lei para punir empresas que utilizarem muito frequentemente essa ferramenta. Porém, ao mesmo tempo que uma legislação nesse sentido poderia fazer com que as empresas avaliassem melhor o produto antes de colocá-lo no mercado, poderia também fazer com que montadoras não anunciassem a troca de itens importantes para evitar multas.

 

Recall de automóveis

A Volkswagen do Brasil também está fazendo recall de automóveis. A montadora vendeu carros pré-série que não poderiam ser vendidos e agora terá que recomprá-los de seus atuais donos. A prática aconteceu com veículos ano/modelo 2009 a 2018 e atinge 194 carros. Este é mais um episódio negativo para a montadora, que começou em outros mercados e afeta também o Brasil.

O caso envolve 15 modelos, tanto nacionais quanto importados, e, assim como nos Estados Unidos e Europa, a prática foi feita até recentemente, já que carros 2018 também fazem parte do recall. Os modelos envolvidos são: CC, CrossFox, Fox, Gol, Golf, up!, Passat, Passat Variant, Parati, Polo, Polo sedã, Saveiro, Tiguan, Touareg e Voyage. O atendimento aos consumidores afetados começará em 1 de fevereiro.As informações são da Revista Auto Esporte

 

Por Paula Toco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você pode gostar
posts relacionados