10 dicas do Detran para comprar um caminhão novo

comprar_um_caminhao

Na hora de comprar um caminhão, você acha que é melhor financiar ou comprar à vista? Isso depende de muitos fatores, como ter juntado certa quantia de dinheiro e o modelo do caminhão que você pretende comprar.

Se você quer juntar dinheiro para comprar uma caminhão usado, tome cuidado. Imagine juntar dinheiro por um bom tempo e usá-lo todo pra comprar um caminhão antigo, que parece bom, mas que quebra na primeira viagem? Outro problema é que caminhões antigos tendem a só conseguir cargas menos lucrativas, o que dificulta a manutenção e a troca por um veículo mais novo.

Agora se você encontrar um caminhão em boas condições mecânicas dentro do seu orçamento, pode ser uma boa porta de entrada, até porque os bancos financiam mais facilmente veículos para troca do que para quem está comprando pela primeira vez.

Se você optar por financiar um veículo, vai precisar tomar outros cuidados. Não financie veículos muito antigos. A menos que o veículo seja zero, sempre peça para um mecânico de sua confiança dar uma olhada antes.

Veja também: POR QUE NO BRASIL NÃO RODAM CAMINHÕES COM CABINE AMERICANA?

caminhoes_antigos

Ao comprar um caminhão antigo, tenha certeza de que ele está em boas condições.

 

10 dicas do Detran SP

Na hora de vender ou comprar um veículo, é comum ter algumas dúvidas. Para evitar dor de cabeça futura, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo listou dez dicas para serem usadas na hora de fechar o negócio.

 

Confira abaixo as dicas:

1) Antes de fechar negócio, faça uma consulta sobre possíveis débitos, restrições e vistorias do veículo no site do Detran SP. Basta inserir a placa e o número do Renavam;

2) Desconfie de “ofertas imperdíveis” e “preços muito baixos” de veículos. Consulte a tabela Fipe para verificar os valores atuais de veículos;

3) Ao vender, faça a comunicação de venda no cartório de registros da sua cidade. Isso impede problemas futuros para o antigo dono. É necessário o reconhecimento da assinatura do vendedor (proprietário do veículo) e do comprador pelo cartório;

4) Após a comunicação de venda no cartório, o novo proprietário do veículo tem até 30 dias para providenciar um novo documento. O ideal é não deixar para última hora. Em caso de descumprimento, o novo dono é multado em R$ 127,69 e recebe cinco pontos na CNH (infração grave);

5) O antigo proprietário do veículo pode acompanhar pelo site se a comunicação de venda foi efetiva pelo cartório. Em caso negativo, o cidadão pode notificar a venda ao departamento por meio do site ou então pessoalmente numa unidade;

6) Se o veículo foi vendido sem a comunicação de venda e não transferido pelo novo proprietário, o antigo dono pode solicitar no Detran.SP um bloqueio administrativo. O veículo será removido quando for parado numa blitz;

7) Para transferência do veículo, é necessário fazer uma vistoria de identificação veicular. Há empresas credenciadas pelo Detran.SP em todo o Estado (veja endereços no site do Detran.SP). Procure a melhor opção;

8) Preste atenção nos principais documentos solicitados: cópia e original da CNH atualizada, comprovante de residência atualizado (por exemplo, água ou luz) e os documentos do veículo (CRV e CRLV, que é o licenciamento anual);

9) Se o proprietário do veículo não puder comparecer nas unidades do Detran.SP, um parente próximo (mãe, pai ou irmão) pode representá-lo, desde que apresente cópia simples e o original de um documento comprovando o parentesco (a CNH é ideal), além de uma cópia do documento do dono;

10) Fique atento com relação à placa do veículo. Talvez não seja necessária a troca, apenas a mudança da tarjeta, que é a parte onde está inscrito o nome do município.

 

Por Pietra Alcântara com informações do Detran SP

1