Ser motorista profissional continua sendo o sonho de muitos. Mas como conseguir a primeira oportunidade? Onde fazer um treinamento adequado para iniciantes?

Nas últimas transmissões ao vivo o parceiro perguntou:

“Trucão, existe alguma política de incentivo para formação de motoristas dentro das próprias empresas? Tendo em vista os benefícios disso?”

Todos nós sabemos, que no Brasil incentivo político é o que menos temos para levar qualquer tipo de projeto à diante. Nem mesmo estímulo fiscal para empresas interessadas em investir em seus funcionários, oferecendo treinamento para àqueles  que desejam tornar-se profissionais do volante. Existem alguns centros de treinamentos como a Fabet e a Centronor, ambos particulares. Essa é uma opção pela qual transportadores podem recorrer ou ainda desenvolver dentro de seus pólos plataformas de ensino. 

Veja o exemplo do JSL na reportagem de Jaime Alves

 

As chances para se alcançar esse objetivo podem parecer difíceis, mas não desista. Ao entrar em uma empresa, comece debaixo, demonstre interesse em aprender, atualize-se com cursos do segmento e se ainda não tiver habilitação compatível para a função, corra atrás e boa sorte!

Para ver o vídeo completo da ultima transmissão, clique aquiFique ligado e acompanhe nossas transmissões ao vivo pela fanpage do Pé na Estrada no Facebook, todas as terças-feiras às 12h30 e as quintas-feiras na página de Pedro Trucão também às 12h30.

Veja também:

O que posso dirigir com cada categoria de CNH? 

Dicas para montar um currículo

Como ser caminhoneiro? Passo a passo para quem está começando

Por Valéria Paixão

2 COMENTÁRIOS

  1. […] O Grupo oferece cursos para profissionais sem experiência que queiram começar no mercado de trabalho. Não há limite de idade para inscrição no curso e os requisitos são simples: ter mais de 21 anos, ter a CNH na categoria E e paixão pela profissão de caminhoneiro. O curso tem duração de 177 horas entre aulas teórica e prática e dá enfoque para a segurança do motorista e da carga. O repórter Jaime Alves falou sobre o assunto recentemente no Pé na Estrada – clique aqui par… […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here