Conheça 5 modificações ilegais para caminhões

Muitos estradeiros tem orgulho de suas máquinas e cuidam delas com todo o carinho, fazendo manutenção preventiva e sempre atentos aos cuidados que um caminhão demanda. Outros vão ainda mais além – desembolsam uma boa grana modificando o próprio caminhão, mudando de cor, personalizando a cabine, colando adesivos, entre outras coisas. Mas será que todas essas modificações estão de acordo com a lei?

Infelizmente, acontece do motorista pagar caro para fazer uma modificação e, só depois, descobrir que ela tornava o caminhão irregular e ainda tomar uma multa! Por isso, decidimos listar aqui algumas modificações que são ilegais em um caminhão e que talvez você não sabia:

 

Película muito escura

modificações

Imagem: Reprodução/TV TEM

Como já foi falado na reportagem do Jaime Alves para o Pé na Estrada, usar película muito escura nos vidros é ilegal e considerado uma infração grave, sujeita à multa de R$ 195,23 e 5 pontos na carteira. A transparência permitida para caminhões é de 75% no para-brisa e 70% nos vidros laterais.

 

Adesivos no para-brisa

modificações

Imagem: Kentaurus

Painéis decorativos, adesivos ou pinturas cobrindo o vidro do caminhão total ou parcialmente também são consideradas infrações graves, com multa de R$ 195,23. Agora, colar adesivos em lugares que não atrapalham a visibilidade do motorista está liberado – Jaime também falou sobre isso no Pé na Estrada e você pode conferir a reportagem clicando aqui.

 

Painéis luminosos

modificações

Imagem: Tecnoleds

O Contran proíbe o uso de painéis luminosos em veículos, com a justificativa de que eles tiram a atenção dos motoristas. A resolução permite apenas os letreiros utilizados em transporte coletivo de passageiro com finalidade de informar o serviço ao usuário da linha. Qualquer outro tipo de finalidade para os painéis luminosos fica proibido com a premissa de que podem colocar os usuários da via em risco. Essa infração é considerada média, com multa no valor de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH. Há um Projeto de Lei em tramitação que visa acabar com essa proibição. Falamos sobre isso no Pé na Estrada, clique aqui para ler.

 

Farol de xênon

modificação

O uso do xênon é permitido apenas para automóveis que já vêm com este acessório de fábrica. Se parado em uma blitz, é preciso comprovar na nota fiscal do fabricante. A infração é considerada grave, com multa que pode chegar a R$ 195,23.

 

Arqueamento da traseira do caminhão

modificações

Arrebitar a traseira do caminhão sempre foi motivo de polêmica e alguns estradeiros defendem a prática por estética ou até mesmo gosto pessoal, por achar que o caminhão fica mais bonito assim. O Contran regulamentou a inclinação da traseira do caminhão: o ângulo de inclinação da longarina de um veículo com mais de 3.500kg não pode ser superior a 2 graus. Traduzindo isso em centímetros, para um caminhão com 8 metros de carroceria, a diferença de altura do começo da carroceria para o final, tem que ser de apenas 28 centímetros. Apesar da determinação, hoje existem caminhões em que essa diferença passa de um metro. Para saber mais sobre o assunto, clique aqui e leia a matéria.

 

Quais são os passos para modificar um veículo?

Primeiro passo é pedir autorização ao Detran. O proprietário do veículo precisa ir até o Detran local e solicitar uma espécie de autorização para as alterações a serem feitas. Todos os documentos do veículo e do proprietário serão exigidos.

Caso as autorizações sejam aceitas, o proprietário poderá fazer as modificações. Depois de fazê-las, ele deve seguir para uma das oficinas credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), onde o veículo passará por um processo de validação. 

Se aprovado, a última etapa é voltar ao Detran para a obtenção do número do Certificado de Segurança Veicular (CSV), que é registrado no campo das observações do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV).

 

No Pé na Estrada, falamos sobre um caminhão modificado. Confira o vídeo abaixo:

 

E você, conhece alguém que tenha um caminhão modificado? Tem vontade de personalizar o seu?

 

Por Pietra Alcântara com informações do Auto Esporte e Código Brasileiro de Transito 

1